‘Esse é o Nosso Norte’ reúne apresentações artísticas e debate político neste sábado

O evento multicultural e sociopolítico planeja se firmar em Manaus como um espaço democrático 

Manaus – Propiciar debates, fomentar a cena artística local e a formação de uma sociedade mais politizada são algumas propostas do evento ‘Esse é o Nosso Norte’ que acontece neste sábado (19), das 18h às 23h, na Casa de Cultura Joaquim Marinho (Rua Chaves Ribeiro, 39, São Geraldo). A entrada é gratuita mediante o preenchimento de formulário

O trio ‘Agenor, Agostinho e Léo’ é uma das atrações do evento (Foto: Divulgação)

A programação traz apresentações artísticas e shows musicais. Entre os artistas confirmados estão o trio ‘Agenor, Agostinho e Léo’, Eber Pirangy Franco, Elisa Maia, Leo Scantbelruy, DJ Naty Veiga, DJ Pedro Cacheado, Sindicato dos Artistas Carentes e Jonavegante, com cantos e poemas libertários.

Idealizado e organizado pela Primavera Socialista (corrente interna do PSOL Amazonas), o evento multicultural e sociopolítico planeja se firmar em Manaus como um espaço democrático para a pluralidade de ideias e a diversidade de gênero e raça.

Com o evento, a organização acredita em um avanço na construção de uma nova identidade política para Manaus. Nas próximas eleições, a meta é lançar candidatos com perfis variados e ligados às causas LGBTQI+, das mulheres, dos negros e indígenas, por exemplo.

“É uma ferramenta para impulsionar lideranças que desejam disputar o pleito (no caso, as eleições de 2020). Um evento que reúne o debate político, a música e as questões de gênero e classes”, explicou a produtora cultural e integrante da Primavera Socialista, Michelle Andrews.

A ativista política também destacou a relevância de ambientes que propiciem com antecedência um debate mais aberto que ajude na formação de uma sociedade mais politizada.

“Precisamos debater sobre uma cidade que comporte todas as suas necessidades básicas, como transporte, educação e saúde. Afinal, um eleitor mais esclarecido consegue votar melhor em quem o representa”, argumentou Michelle.