Após polêmica, Gabriel Medina desembarca em Tóquio sem Yasmin Brunet

Antes de embarcar, Medina disse que não estaria 100% nas Olimpíadas sem a esposa que foi barrada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB)

Japão – Favorito à medalha de ouro na estreia do surfe nas Olimpíadas, o surfista Gabriel Medina desembarcou sozinho nesta segunda-feira (19) em Tóquio. O vídeo do desembarque de Medina viralizou nas redes sociais após a polêmica envolvendo o surfista, a modelo Yasmin Brunet e Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

O COB barrou a ida de Yasmin Brunet, que é esposa de Medina, para acompanhá-lo como estafe nos Jogos Olímpicos. No domingo (18), a modelo acompanhou o bicampeão mundial no embarque rumo às Olimpíadas de Tóquio. Antes de embarcar, Medina disse que não estaria 100% nas Olimpíadas sem a esposa. “É chato, não estou indo 100%. É ela quem me dá força e eu gosto de estar junto dela”, disse Medina ao UOL Esporte um pouco antes da viagem.

Antes de embarcar, Medina disse que não estaria 100% nas Olimpíadas sem a esposa que foi barrada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) (Foto: Reprodução / Instagram)

Entenda o caso

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) definiu banir o credenciamento de Yasmin Brunet como técnico oficial do surfe nas Olimpíadas. A Confederação Brasileira de Surfe (CBSurfe) não indicou profissionais de comissão multidisciplinar ao COB, deixando a cargo de cada atleta escolher uma pessoa para ser credenciada. Gabriel Medina indicou a esposa, Yasmin Brunet, e o técnico australiano Andy King.

Por causa das restrições da Covid-19 o número de pessoas foi limitado e o atleta pediu para que Yasmin fosse convocada no lugar de King. Porém o pedido foi negado pelo COB. O comitê explicou a situação e disse que “o credenciado tem que ser um profissional que tenha ligação com a modalidade”. Segundo o COB houve um acordo com o surfista para que King seja seu auxiliar credenciado.

Desde que rompeu com o antigo treinador, o padrasto  Charles Santana, e cortou relações com a própria mãe, Medina sempre viaja com Yasmin por todas as etapas do circuito mundial de surfe. A companhia da modelo é considerada fundamental nas grades competições pelo surfista.

“O surfe é um esporte individual. Mas a razão para ele (Medina) querer me levar nós não podemos falar no momento. Daqui a pouco as pessoas vão saber. Mas, sério, para ele, (a minha presença) seria muito importante. Mas graças a Deus o Andy King está indo com ele e vai dar um suporte”, disse Yasmin em entrevista a GZH.

Repercussão na internet:

Nas redes sociais o atrito entre o surfista, a esposa e o COB, ganhou repercussão e a chegada do surfista rendeu memes. Os internautas até cogitaram que Medina estava levando a esposa na bagagem.

Além de Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima são os outros atletas que vão representar o Brasil na estreia do surfe nas Olimpíadas de Tóquio.

Anúncio