Baldwin é acusado de homicídio culposo por disparar arma que matou diretora

Caso aconteceu em outubro de 2021, durante as gravações do filme ‘Rust’; ator pode passar 5 anos preso se for condenado

Los Angeles – Alec Baldwin e a armeira do filme Rust vão ser acusados de homicidio culposo pela morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, em outubro de 2021. Segundo a Variety, Mary Carmack-Altwies, primeira promotora judicial do Novo México, anunciou as acusações nesta quinta-feira (19).

(Foto: Reprodução/Instagram/@alecbaldwininsta)

Ela também revelou que Dave Halls, primeiro diretor assistente do filme, aceitou se declarar culpado por negligência no uso de uma arma mortal.

Foi Halls que entregou a arma carregada para Alec Baldwin, que fez o disparo que matou Halyna. Halls vai cumprir seis meses de liberdade condicional, mas não será preso.

“Se alguma dessas três pessoas — Alec Baldwin, Hannah Gutierrez Reed e David Halls — tivesse feito seu trabalho, Halyna Hutchins estaria viva hoje”, disse Andrea Reeb, promotora especial indicada por Mary Carmack-Altwies para acompanhar o caso, em um comunicado.

“É simples assim. A evidência mostra claramente um padrão de desrespeito criminal pela segurança no set de filmagem de Rust. No Novo México, não há espaço para sets de filmagens que não levem o comprometimento de nosso estado com segurança pública e segurança contra armas a sério”, completou ela.

Tanto Baldwin quando Hannah Gutierrez Reed, armeira do filme, podem enfrentar cinco anos de prisão caso sejam condenados.

Baldwin revelou na época que Halls teria dito para ele que a arma tinha apenas munição cenográfica. Uma bala real estava no revólver, que quando disparada atingiu o tronco de Halyna e o ombro do diretor Joel Souza.

As autoridades locais tentam descobrir como uma bala real chegou ao set de filmagem. As filmagens de Rust estavam programadas para serem retomadas ainda em janeiro.

Anúncio