Haters e drogas: Whindersson Nunes e Luísa Sonza falam sobre término

O documentário da cantora lançado nesta quarta-feira (13) na Netflix trás várias revelações

São Paulo – O documentário Se Eu Fosse Luísa Sonza estreou, nesta quarta-feira (13), e trouxe a participação de Whindersson Nunes, o ex-marido da cantora. O humorista relembrou o uso de drogas e falou que foi ele quem decidiu terminar o casamento com a artista, em 2020.

(Foto: Reprodução – Instagram)

“Eu usava droga porque queria, aquela ilusão de ser mais divertido. ‘O que está acontecendo? Não vou lembrar amanhã’. Tenho que admitir que estava meio perdido”, contou.

“A gente já não conversava, não tinha mais aquela vontade. Aquela parada ‘dois primos que se reuniam no Natal’. A gente dormia junto, tinha tudo o que todo casal fazia, menos o amor do casal”, relembrou.

Luísa também falou sobre o casamento: “Foi lindo. Eu amei o meu casamento com Whindersson. Se o povo não tivesse infernizado tanto a nossa vida, a gente estaria junto até hoje”. Os depoimento mostraram que o relacionamento esfriou após Whindersson voltar de uma viagem e entrar em depressão.

O humorista contou que quando voltou da viagem ele sentiu que “voltou com a síndrome de que não merecia o que tinha, que a vida não fazia sentido”. A partir disso, ele começou a fazer o uso de drogas.

“Ele preferia ficar com os amigos, as drogas, do que ficar com ela”, conta Tay Vargas, ex-assistente pessoal de Sonza.

Anúncio