Johnny Depp acusa a atriz Amber Heard, sua ex-mulher, de ter embolsado R$37 mi de doações

A atriz havia informado que esse dinheiro seria destinado aos hospitais Infantil de Los Angeles e a uma ONG

São Paulo – Após perder o processo de violência doméstica contra a ex-mulher Amber Heard, Johnny Depp agora acusa a atriz de ter embolsado R$ 37 milhões do acordo inicial de separação. Ela havia informado que esse dinheiro destinado aos hospitais Infantil de Los Angeles e a ONG American Civil Liberties Union.

De acordo com o documentos obtidos pelo jornal Daily Mail, Heard doou apenas 541 mil dólares dos 18,9 milhões de dólares prometidos. A publicação diz ainda que os diretores da instituição infantil, que cuida de jovens doentes independentemente do seguro-saúde ou de sua capacidade de pagar, ficaram tão preocupados que escreveram para Heard em junho de 2019 para perguntar se a promessa não seria cumprida.

Johnny Depp e a atriz Amber Heard foram casados por três anos (Foto: Reprodução / Instagram)

Os advogados do ator acreditam que a ação da artista não passou de uma farsa dela. Eles creem que os documentos com os reais valores doados tragam nova direção aos fatos, revelando que Heard usou suas declarações como ferramenta de marketing para manipular o processo e a opinião pública.

Nesta semana, Depp teve mais uma perda judicial contra a ex, pois entrou na justiça para alegar que as acusações de violência doméstica contra Amber Heard são falsas. Porém, a denúncia foi rejeitada e o protagonista de Piratas do Caribe pode ser punido com uma quantia de 100 milhões de dólares.