Ludmilla desabafa após perder ação de racismo para Val Marchiori

‘Racismo não é liberdade de expressão’, disse a cantora, que entrou na Justiça após a socialite comparar cabelo dela a esponja de aço

São Paulo – Ludmilla perdeu a ação que movia contra Val Marchiori por racismo. A cantora entrou na Justiça depois que a socialite comparou o cabelo dela com uma esponja de aço, durante a transmissão dos desfiles das escolas de samba, no Carnaval de 2016. Segundo a decisão do juiz, com o comentário, Val exerceu a “liberdade de expressão”. Nas redes sociais, Ludmilla desabafou ao contar que perdeu o processo.

Ludmilla entrou na Justiça após a socialite comparar cabelo dela a esponja de aço (Foto: Reprodução / Instagram)

“Racismo não é liberdade de expressão! ‘Sofreu racismo? Fácil. Vai lá e denuncia’. ‘Lugar de racista é na cadeia’. ‘Vocês reclamam demais, é só ir pra Justiça’. Vocês percebem agora que não é fácil como parece? Essa não é a primeira, segunda ou terceira denuncia que eu faço. Eu também não sou a primeira a passar por isso e infelizmente não sou a única. Eu não me faço de vítima não. Eu sou! Tá provado. Mas a estrutura desse país é tão racista, que eles têm a audácia de recorrer e ainda por cima comemorar vitória no Instagram”, lamentou.

“Mas quer saber? Eu não vou parar. E não é só por mim não! Uma hora as coisas vão ter que mudar. E no que eu puder usar a minha visibilidade pra ajudar nessa mudança, eu juro pra vocês que eu vou!”, completou.

Val, por sua vez, publicou diversos prints com a decisão favorável à ela, agradeceu a advogada, Katia Antunes, e comemorou: “Justiça foi feita”.

Vale lembrar que em 2020, a socialite foi condenada a indenizar Ludmilla em R$ 30 mil. A decisão foi feita pela 3ª Vara Cívil da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. Também ficou decidido que Val teria de pagar uma correção monetária a partir da data da publicação da sentença e juros legais desde a prática do evento danoso para a cantora. A defesa da socialite, então, recorreu da decisão e ganhou a disputa judicial.

Leia as publicações de Ludmilla na íntegra:

Anúncio