Luísa Sonza é retirada de line-up de festival após acusação de racismo

A dona do hit Penhasco iria fazer parte do show do rapper Xamã, no segundo dia do evento

São Paulo – A cantora Luísa Sonza foi retirada do line-up do Rep Festival após uma mobilização do público por conta da acusação de racismo de uma advogada contra a artista.

(Foto: Reprodução/Instagram)

O público do festival de rap movimentou-se nas redes sociais quando o nome da cantora pop foi divulgado entre as apresentações — tanto por ela não pertencer ao círculo do hip-hop quanto pelo processo que enfrenta por racismo. A dona do hit Penhasco iria fazer parte do show do rapper Xamã, no segundo dia do evento. Ela foi substituída por Don L.

O festival ocorrerá nos dias 11 e 12 de fevereiro de 2023, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Entre os principais nomes do line-up estão L7nnon, Racionais, Matuê, Tasha & Tracie e Felipe Ret, além de artistas fora do eixo do rap, como Ludmilla, Gloria Groove e Iza.

Relembre o caso

A advogada Isabel Macedo abriu uma ação judicial contra a cantora após a artista ter pedido um copo de água a ela em uma festa enquanto celebrava seu aniversário, acreditando que a jurista trabalhasse no local.

O caso teria acontecido em setembro de 2018, mas foi registrado judicialmente em 2020. A história voltou à tona em setembro, depois que uma audiência foi suspensa. À época, a defesa da artista chamou a acusação de “oportunista” e “mentirosa”.

Luísa já se desculpou com a vítima e tem se dedicado a reparar o dano à advogada. Sonza adiou sua atual turnê para cuidar do assunto.

Anúncio