Nicole Bahls é alvo do Ibama por macacos de estimação: ‘Documentos eram falsificados’

A modelo ganhou dois filhotes de macaco-prego do namorado, sem saber que a documentação dos animais não era oficial

Rio de Janeiro – Nicole Bahls foi alvo de uma operação do Ibama e da Polícia Federal após ganhar dois filhotes de macaco-prego do namorado, o empresário Marcelo Viana. Agentes dos órgãos estiveram no sítio da modelo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, e levaram os animais embora para serem reintroduzidos na natureza, pois a documentação deles era falsa.

(Foto: Reprodução/Instagram)

“Acabamos de descobrir que os documentos da Mical e do Davi eram falsificados. Agora o Ibama vai fazer um trabalho de reabilitação para eles voltarem ao habitat natural deles, voltarem para a natureza. Vou colaborar para que isso aconteça da melhor forma possível”, disse Nicole no Stories.

A ganhadora do Power Couple 4 contou que os agentes do Ibama viram como os macacos estavam bem. Ela disse fazer questão de tratá-los da forma correta e construiu um recinto para eles no sítio. A influenciadora também lamentou que os documentos fossem falsos, pois tenta fazer tudo da forma correta e já estava muito apegada aos filhotes.

“Estou arrasada, vocês sabem que foi 90 dias com eles dando mamar, muito amor, muito carinho. Eles [Ibama] estiveram aqui e viram que eles estão muito bem tratados, deixei eles serem macaquinhos, eles estavam soltos pulando”, lamentou.

Nicole contou que recebeu orientação de uma das agentes do Ibama e se conscientizou sobre o tráfico de animais. A modelo aconselhou os seguidores a não comprarem animais silvestres, para ninguém cometer o mesmo erro que ela.

“A gente que está na mídia, às vezes posta um macaquinho e acaba incentivando milhares de pessoas a comprarem um macaquinho como se fosse um animal pet. Às vezes as pessoas colocam ele dentro de gaiolas. Para pegar um bebê novinho, eles [os traficantes de animais] vão para a selva, atiram nas mães, tirando os macaquinhos com muita dor, colocam em caixa de papelão e levam para vender na feira. É muito triste, fiquei muito triste do documento ser falsificado. Queria conscientizar vocês para que não comprem animais silvestres, não erre como eu errei. Não sou a favor da compra de animais silvestres, é muito sofrido. É muito triste o tráfico de animais”, alertou.

Anúncio