Paulinha Abelha tomava 16 substâncias que podem ter afetado o fígado

Laudo médico e um receituário médico foram divulgados e apontam as possíveis causa da morte de Paulinha

São Paulo – O laudo médico realizado no fígado da cantora Paulinha Abelha e um receituário médico revelam possíveis causas da morte da artista. A receita indica 16 substâncias que podem ter afetado o funcionamento do fígado de Paulinha. As informações foram divulgadas pelo Domingo Espetacular no último domingo (6).

(Foto: Reprodução / Instagram)

Segundo a reportagem, quatro doenças foram apresentadas como responsáveis pelo falecimento da artista: meningoencefalite, hipertensão craniana, insuficiência renal aguda e hepatite. A meningoencefalite é uma inflamação do cérebro e das membranas que o revestem causada por infecções fúngicas, bacterianas ou parasitárias. No caso da artista, a origem dessa inflamação ainda é investigada.

Entre as substâncias da receita, fornecida pela própria nutróloga da artista, estão um antidepressivo, um redutor de apetite, um suplemento alimentar, um regulador do sono, um estimulante, calmantes naturais, uma cápsula para memória e concentração e uma fórmula que promete inibir o apetite e reduzir medidas.

Um combinado do farmaco orlistate com morosil – um extrato de suco de laranja vermelho que combate a gordura localizada – também foi encontrado no corpo da cantora. Seus componentes inibem as enzimas do fígado, dificultando que ele exerça sua função.

De acordo com os médicos ouvidos pelo Domingo Espetacular, a associação medicamentosa criou uma alta demanda para ser processada. A nutróloga de Paulinha informou a reportagem que a artista iniciou o tratamento com ela em 2020, e que “todos os medicamentos prescritos para a paciente o foram dentro de todos os protocolos médicos previstos para o quadro clínico que esta se apresentava”.

Em entrevista ao Domingo Espetacular, Clevinho Santos, marido de Paulinha Abelha, disse querer ver o laudo da biópsia da artista para saber a razão de sua morte.

Anúncio