Polícia abre inquérito contra DJ Ivis e explica por que ele não foi preso

Algumas celebridades como Marília Mendonça, Xand Avião e Solange Almeida se solidarizaram com Pamella Holanda, ex-mulher de DJ Ivis

Ceará – A Polícia Civil do Ceará informou ao R7, na manhã desta segunda-feira (12), que abriu um inquérito para investigar as acusações de agressão de Pamella Holanda contra o ex-marido, DJ Ivis. Em nota, a SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social) explicou o motivo de o artista ainda não estar preso.

“A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) informa que instaurou um inquérito policial para investigar uma ocorrência de lesão corporal no âmbito de violência doméstica registrado, no último dia três deste mês, no município de Eusébio – Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13) do Estado”, informa o comunicado.

(Foto: Reprodução / Instagram)

De acordo com o órgão, a prisão do DJ não pode ser efetuada, pois a denúncia foi feita dois dias depois do ocorrido. “A Polícia Civil informa ainda que as agressões ocorreram no dia 01, porém a vítima só registrou o caso no dia 03, não sendo possível a lavratura do flagrante. Desde o dia do registro da ocorrência, a PC-CE solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas de urgência em favor da vítima. Desde então o caso segue em investigação.”

Por fim, a polícia informa que as imagens compartilhadas por Pamella nas redes sociais, neste domingo (11), não tinham sido apresentadas a eles anteriormente: “Cabe ressaltar que as imagens das câmeras do circuito interno da residência, que comprovam as agressões, divulgadas em redes sociais neste domingo (11), não tinham sido apresentadas à Polícia. Mais detalhes serão repassados em momento oportuno do para não comprometer os trabalhos policiais”.

Famosos prestam apoio à ex-mulher de DJ Ivis após agressão

Após as acusações de agressão de Pamella Holanda contra o ex-marido, DJ Ivis, alguns famosos como Marília Mendonça, Zé Vaqueiro, Solange Almeida e Xand Avião se manifestaram em apoio à influenciadora.

“Dj Ivis, não existem justificativas ou argumentos que diminuam as provas e a existência do crime cometido. É inaceitável, intragável e brutal. Que seja exposto e protestado até que alguém que cometa tais atos não tenha nem sequer oportunidade de tentar se justificar. A culpa nunca será da vítima”, escreveu Marília.

O cantor Xand Avião, que é dono da produtora Vybbe, responsável por gerenciar a carreira de DJ Ivis, publicou um vídeo dizendo que o artista não continuará na empresa: “É uma coisa muito séria. Não admito nem compactuo com nenhum tipo de violência, ainda mais contra uma mulher. Nada explica. Quero dizer que já designei minha equipe para falar com a Pamella, para ajudar no que ela precisar. Estou muito triste, pois todo mundo sabe da minha ligação com o DJ, mas nada justifica violência, ainda mais contra uma mulher. Como todo mundo sabe o DJ faz parte da Vybbe, mas infelizmente não tem como ele continuar na nossa empresa”.

Solange Almeida publicou um vídeo também falando sobre o ocorrido. “Você não está sozinha. Em briga de marido e mulher se mete a colher, sim. A qualquer sinal, denuncie. Ligue 180 e evite mais um feminicídio”, disse ela, com a hashtag #forçapamellaholanda.

Zé Vaqueiro repudiou a atitude do DJ. “O que aconteceu não tem justificativa. Fui pego de surpresa com cenas que vi na internet. Quero deixar bem claro que sou contra qualquer tipo de violência, principalmente contra mulheres”, afirmou o artista.

Anúncio