Sérgio Hondjakoff, o Cabeção de ‘Malhação’, nega internação e cárcere em clínica; veja vídeo

Ator negou que estava entre pacientes internados em uma clínica de reabilitação alvo de operação policial, no interior de São Paulo

São Paulo – O ator, Sérgio Hondjakoff, 36, o “Cabeção de ‘Malhação”, negou que estava entre os 42 pacientes internados em uma clínica de reabilitação alvo de operação policial em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo. A notícia foi divulgada por veículos locais na tarde desta quinta-feira (4). Segundo o site UOL, o Ministério Público não confirmou a presença do ator no estabelecimento.

Sérgio Hondjakoff em ‘ Malhação’, e hoje, aos 36 anos (Foto: Reprodução)

“Vim desmentir mais um boato que saiu na internet dizendo que eu estaria internado em uma clínica, em cárcere privado. Não, mentira, eu tô aqui com a minha mãe em Resende, estou curtindo essas férias de inverno”, disse o ator, em vídeo publicado no seu Instagram.

O ator que ficou conhecido por interpretar o personagem “Cabeção”, na série ‘Malhação’, entre 2000 e 2006, ainda contou em vídeo sobre a saudades dos fãs.

“Estou mais perto da minha avó, que já está velhinha, da minha tia, minha família materna. Estou com muita saudade de vocês. Desmentindo esse boato de que estaria em uma clínica de reabilitação, estou na minha mãe em Resende. Quando essa pandemia passar, espero revê-los nas telinhas, nos telões… ‘Tamo’ junto, galera”, concluiu ele.

O ator, que já tentou tentou a carreira de funkeiro, é pai de Benjamin, que nasceu em julho do ano passado. Sérgio também participou do reality Made In Japão, comandado por Sabrina Sato, na Record TV.

Clínica interditada

Uma clínica de reabilitação para dependentes químicos em Pindamonhangaba foi interditada na quarta-feira (4). Segundo o Ministério Público de São Paulo (MP-SP), o local era investigado por tortura e internação forçada. Durante a ação, 46 pessoas foram encontradas em cárcere privado. Em nota enviada para o site UOL, o MP-SP informou que os pacientes era privados de manter contato com a família. Dois funcionários foram presos.

Veja vídeo:

Anúncio