Festival de Música e Arte de Manaus conhece seus dez finalistas

A segunda noite de competições aconteceu no Parque Municipal do Idoso (PMI), zona centro-sul de Manaus

Manaus – O 1° Festival de Música e Arte de Manaus (Femuarte) conheceu na noite dessa quinta-feira (7) os dez cantores finalistas do festival. A segunda noite de competições aconteceu no Parque Municipal do Idoso (PMI), zona centro-sul de Manaus. Os dez intérpretes finalistas do evento são: Salomão Rossy, Léo Monteiro, Ketlen Nascimento, Michael Lima, Nicolas Jr., Rebeca Leitão, Ludi Souza, Gil Valente, Luso Neto e Humberto Vieira.

A grande final do Femuarte acontece nesta sexta-feira, (8), a partir das 19h, no Teatro Amazonas, localizado no Largo São Sebastião, Centro. O acesso do público ao teatro será por ordem de chegada, e só será permitido a entrada mediante a apresentação da carteira de vacinação com esquema vacinal completo contra a Covid-19. O festival vai premiar, em dinheiro, os cinco primeiros colocados do evento, além das categorias de melhor letra, arranjo e intérprete, totalizando mais de R$ 43 mil em premiação.

Com a música “Bailarina”, o cantor Bruno Rodriguez, participante de um reality de competição musical concorreu na segunda noite do Femuarte, e contou sobre a expectativa de cantar no segundo festival da carreira dele. “Esse é o meu segundo festival e sempre dá um friozinho na barriga antes de subir em qualquer palco que seja. Não importa o palco sempre dá aquele medo, porque eu acho que todo cantor tem aquele amor pela música e vontade de entregar da forma mais perfeita possível”, disse.

Para o cantor finalista do Femuarte, Luso Neto, intérprete da música “O amor é um canto” do compositor Bruno Azedo, o evento representa a retomada dos grandes festivais de música de Manaus.

“Eu comecei em um concurso, em 2000, fui um dos últimos a entregar o trabalho e me tornei o vencedor. E a partir daí, deixei de ser o Luso ator e virei o Luso cantor. Na sequência, agora em 2018, participei do Fecani, me tornei o maior vencedor de uma só edição, com quatro prêmios. Estou achando o Femuarte espetacular, é um festival pioneiro e importante. Trazer isso para cá, para nossa capital, onde eu pequeno, lembro dos grandes festivais onde surgiram Pereira, Cileno, toda essa galera que são inspiração para mim e para tantos outros artistas, e agora estamos tendo isso de novo em Manaus. Então viva a cultura, viva a arte, viva a Femuarte”, finalizou.

O evento conta com o apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), da Fundação de Apoio ao Idoso Doutor Thomas (FDT), e a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas.

Anúncio