Icbeu inaugura mural artístico com tema amazônico e exposição de Rubens Belém

As obras do artista parintinense poderão ser conferidas a partir desta terça-feira (18), na The Art Gallery do Instituto

Manaus – O Instituto Cultural Brasil Estados Unidos – Icbeu Manaus, dá início à sua programação cultural de 2020 com a inauguração de um mural artístico com tema amazônico em sua sede e a abertura da exposição ‘As Cores da Floresta’, do parintinense Rubens Belém. A mostra reúne alguns dos trabalhos recentes do artista, que comemora 20 anos de produção artística profissional. O evento será realizado nesta terça-feira (18), às 19h.

O mural de Rubens Belém retrata a diversidade étnica, vida, costumes e tradições da região amazônica (Foto: Divulgação)

Rubens Belém se consolidou como pintor pelas obras que produz sem o uso do pincel, somente com a espátula. No mural feito para o Icbeu, porém, ele deixou de lado a espátula e utilizou o pincel, em um trabalho inédito, produzido em pouco mais de 40 dias.

O mural é composto por imagens produzidas em tinta acrílico à base d’água, dispostas em aproximadamente 225m², e é a sua maior obra de arte até o momento. A pintura retrata a diversidade étnica, vida, costumes e tradições da região amazônica. Estão retratados um menino caiapó, a floresta amazônica, dois pescadores de pirarucu, araras, onça, tucunaré, garças e uma índia Carajá com um sauim de coleira ao seu lado. Por meio da arte, o artista revela a preocupação com a preservação da Amazônia.

Os dois filhos do parintinense, Rubens Belém Jr. e Juan, ajudaram na ampliação dos desenhos no muro, e coube ao pai dar as cores. “Nunca fiz um trabalho como este, não apenas pelo tamanho. É o mais colorido e com maior diversidade de símbolos amazônicos numa mesma obra”, comenta o artista.

Exposição

Com direção de arte do artista plástico Sergio Cardoso, a exposição ‘As cores da floresta’, que Rubens Belém apresenta na The Art Gallery, reúne 22 trabalhos de sua mais recente produção em obras de pintura sobre tela, tendo como temática aspectos da vida indígena amazônica.

Sobre sua trajetória, Rubens comenta: “Já são duas décadas traçando e apagando linhas, buscando e combinando cores. As espátulas, por sua vez, se tornaram amigas inseparáveis. Dessa combinação nasceu a expressão ‘as cores vibrantes de Rubens Belém’. Essa expressão me dá a certeza de que muito já se fez, mas para a arte acredito que seja pouco. Sei que posso contribuir muito mais com a expressão artística regional amazônica, minha base e meu horizonte”.

O artista parintinense Rubens Belém comemora 20 anos de carreira (Foto: Divulgação)

Além de figurar nas exposições na Galeria de Artes do Icbeu, Rubens integra o time de artistas regionais que doaram obras para compor a exposição permanente do Instituto, ‘The Art Collection – A Permanent Exhibit’, que pode ser apreciada no entorno da Biblioteca do Icbeu.

O diretor-presidente do Instituto, Luis Fabian Barbosa, reafirma o compromisso do Icbeu na valorização dos artistas amazonenses. “A cultura e a educação representam laços e vínculos indissociáveis na trilha do desenvolvimento da sociedade. A casa das letras e literatura anglo-americana e da inovação de todas as linguagens das expressões artísticas, tem o inestimável sentimento de valorizar o artista amazonense em todos as frentes do conhecimento e da expressão das sabedorias que ficarão no tempo para sempre. Assim, o fazemos com o artista Rubens Belém, agradecendo sua brilhante contribuição com a cultura visual amazonense”.

Serviço:

Inauguração do Mural Artístico Amazônico e abertura da exposição ‘As Cores da Floresta’, de Rubens Belém

Quando: 18 de fevereiro (terça-feira), às 19h

Horários de visitação: segunda a sexta-feira, de 15h às 20h, e sábados, de 9h às 12h

Onde: Galeria de Artes do Icbeu Manaus (Unidade Centro – Avenida Joaquim Nabuco, 1.286)

Anúncio