Intervenção artística será encenada nos terminais de ônibus do São José e Ponta Negra

De autoria do artista Leonardo Scantbelruy, ‘Recolon’ aborda os impactos das usinas hidrelétricas no meio ambiente

Manaus – O artista Leonardo Scantbelruy apresentará a intervenção ‘Recolon’, em dois pontos da cidade. Na próxima sexta-feira (22), a apresentação será realizada no Terminal de Ônibus 5 (T5), no bairro São José, zona leste, às 15h. E no domingo (24), o artista levará a intervenção para o calçadão da Ponta Negra, na zona oeste, a partir das 16h. A atividade integra o circuito Motim, e o projeto foi contemplado pelo edital de Conexões Culturais 2018 da Prefeitura de Manaus.

A intervenção ‘Recolon’ integra o circuito Motim (Foto: Divulgação)

O circuito Motim, que iniciou no dia 3 de novembro e segue até 7 de dezembro, traz à cena, além das intervenções, oficinas com temáticas sociais e políticas. Todas as atividades são gratuitas.

Enredo

A intervenção de Leonardo Scantbelruy apresenta um conflito do corpo com a tragédia humana e ambiental, com o nascimento do solo e a observação dos impactos das usinas hidrelétricas na bacia do Rio Madeira.

Scantbelruy descreve que os espectadores se sensibilizam com a agonia representada por ele em cena, por meio de tremores e expressões corporais, por exemplo. E, neste momento, o artista passa verbalmente sua mensagem envolto aos malefícios à natureza ocasionados pela construção das hidrelétricas.

O artista conta que a proposta do solo surgiu em meados de 2013 e o espetáculo já foi apresentado por mais de 50 de vezes. Além de Manaus, Leonardo Scantbelruy  já esteve em outras cidades brasileiras, como Porto Velho e Recife, e em países estrangeiros, como Bolívia e Espanha.