Jardinagem se torna aliada para enfrentar isolamento social, em tempos de pandemia

Segundo especialistas, a jardinagem é uma atividade que causa relaxamento e ajuda a mente descansar

Segundo especialistas, a jardinagem causa relaxamento e ajuda a mente descansar (Foto: Divulgação)

Manaus – O isolamento social continua sendo uma das principais recomendações dos especialistas de saúde para a prevenção ao coronavírus. Entretanto, ficar em casa, sem poder seguir a rotina habitual, não é uma tarefa fácil, causando em alguns casos sintomas de estresse, ansiedade e depressão.

Uma forma de lidar com esses impactos é realizar atividades que causem relaxamento e ajudem a mente descansar. Uma opção que tem ganhado bastante adeptos é a jardinagem. É o caso da fisioterapeuta Thais Vignola, que há quatro meses passou a dedicar-se a esse hobby. Ela conta que por ser asmática e fazer parte do grupo de risco, tem cumprido o isolamento social rigorosamente. “Minha família mora em outro Estado e o fato de estar longe, aliado ao medo que todos têm em relação a essa doença, aumenta a angústia”, destacou.

Thais ressalta que o isolamento lhe fez ter a necessidade de incluir novas atividades na rotina. Foi daí que surgiu o cultivo de plantas. “Comecei com uma e agora já tenho um pequeno jardim com bonsais e suculentas. Recebi toda a orientação na floricultura e estou bem feliz com esse hobby”, relatou.

As floriculturas têm registrado um aumento na demanda nesse período de quarentena. O empresário do ramo Marcos Medeiros diz que o que tem sido percebido nas conversas com os clientes é que esse tipo de atividade tem trazido muitos benefícios para a saúde mental. “É uma maneira de ocupar o tempo e se sentir ativo durante o isolamento”, frisou.

blank

A jardinagem tem ganhado bastante adeptos durante o isolamento social causado pela pandemia (Foto: Divulgação)

De acordo com Marcos, o público que busca essa atividade está bem diversificado – vai de jovens até pessoas mais velhas. Os jovens procuram por opções que exigem pouca manutenção, como as suculentas e cactos. Já os mais velhos preferem plantas mais tradicionais, como as samambaias. Segundo empresário, além de ter diversas opções, as floriculturas também orientam os clientes sobre os cuidados com as plantas e flores.

Anúncio