Karoline Lima sobre chance de reconciliação com Éder Militão: ‘Não cabe na minha vida’

Influenciadora disse que se anulou bastante durante o relacionamento com o jogador em prol da filha do casal, Cecília

São Paulo – Karoline Lima falou um pouco sobre o fim de seu relacionamento com Éder Militão durante sua participação, nesta segunda-feira (21), no PodCats, comandado com Camila Loures e Lucas Guimarães. Durante o papo, a influenciadora disse que sofreu com a separação, mas que hoje percebe que essa foi a melhor coisa que aconteceu para ela e a filha, Cecília, de 4 meses.

(Foto: Reprodução Youtube)

“Muitas mulheres de jogadores se anulam e isso também aconteceu comigo, mas eu sempre quis mostrar que nós também somos pessoas legais de acompanhar. Infelizmente, eu acho que me tornei referência porque as coisas que aconteceram no meu relacionamento também acontecem em 95% dos relacionamentos da galera do futebol. Eu não calei a boca, não baixei a guarda, não aceitei tudo só porque ele é ele ou porque tem o que tem. Eu não era só mulher de fulano, eu era eu e mostrei que não ia aceitar qualquer coisa só por dinheiro. Do mesmo jeito que ele tem as coisas dele, eu também tinha as minhas porque sempre fiz meus corres”, começou ela.

A loira disse receber muitas mensagens de mulheres que se identificam com o que ela passou durante a gestação e que gostaria de ter a mesma força que ela teve para colocar um ponto final na relação. “Já sentia que queria acabar com a relação há muitos meses, mas eu justificava por conta da gravidez. Nunca tive uma família muito estruturada e eu queria que a minha filha tivesse outro tipo de experiência, com a família unida em casa. Quis tentar até o último segundo, mas hoje eu vejo que foram melhor as coisas terem acontecido do jeito que aconteceram. Eu queria muito que minha filha tivesse o pai e a mãe dentro de casa, mas às vezes isso não é a melhor saída”, disse.

Questionada sobre uma possível reconciliação com o jogador, Karoline descartou: “Não. Jamais. Quer dizer, não vou falar jamais porque ninguém sabe do futuro, mas hoje, com a consciência, a personalidade e maturidade e tudo o que eu sei que ele tem para mim, não entra na minha vida, não cabe na minha vida. Então, Sabe-se lá, o futuro a Deus pertence. Mas não, eu digo por hoje, hoje não. Estou muito bem, eu cheguei em um equilíbrio na minha vida, e mais do que saber o que quero, eu sei o que eu não quero. E eu não quero ele, nem o que passei com ele, nem o que ele me proporcionou, me fez passar, eu não quero. É sobre a minha paz”.

Anúncio