Livro resgata poemas escritos durante a ditadura militar

 ‘Arqueologia de um poema romântico– anos 70’, do médico José Antônio Garbino, retrata uma época de fortes transformações culturais entrelaçadas a um momento pessoal de um estudante de medicina no auge da vida poética

O livro foi lançado pela Idea Editora (Foto: Divulgação)

São Paulo – A Idea Editora lançou Arqueologia de um poema romântico– anos 70, do médico José Antônio Garbino. O livro retrata uma época de fortes transformações culturais entrelaçadas a um momento pessoal de um estudante de medicina no auge da vida poética.

O autor trata da realidade coletiva ao narrar em versos a passagem da juventude para a idade adulta e abre espaço para outras vozes, explorando o sofrimento, os desejos e angústias.

São experiências poéticas pessoais e coletivas, da época em que viveu em repúblicas e vagava pelas noites atrás de amores. Era um momento em que ainda estava tateando a vida, influenciado pelos filósofos existencialistas e pelo pensamento antiditadura.

As poesias descrevem o período em quatro partes, a perplexidade, o romantismo desvairado, a melancolia e a cartase. Esta última fase, já na passagem para a década seguinte, mostra em versos um amadurecimento e uma postura mais realista.

‘Arqueologia de um poema romântico– anos 70’ também traz ilustrações e fotos do próprio autor. Segundo ele, essas representações eram uma maneira de participar da cultura estudantil da época e retratar as incertezas vividas.

Este livro revela ‘o poeta’, faceta de sua escrita, que foi mais forte nos anos 70, pois foi montado com os escritos que estavam perdidos.

“Eu desenterrei peça a peça, limpei cuidadosamente e depois as estruturei em um corpo novo. Foi um trabalho de arqueologia”, explica o autor.

José Antônio Garbino é um entusiasta, trafegando pela ciência, letras e artes plásticas. Ele é médico, doutor em ciências, coordena o Programa de Ensino em Neurofisiologia Clínica do Instituto Lauro de Souza Lima, em Bauru e autor do livro ‘O Professor e o fabricante de para raios, Ensaios sobre quase tudo’.