Manaus é destaque na ‘semana de 1922’

Manaus vai sediar um dia de debates sobre o centenário da Semana de Arte Moderna, em retribuição ao intercâmbio com convidados de São Paulo e artistas e especialistas locais

Manaus – A capital do Amazonas é destaque da abertura do programa de comemorações do centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, realizada pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP), como única cidade fora de São Paulo a participar do evento com palestra prevista para esta terça-feira (6), às 9h, além de mediação de mesa e recitação de poemas.

A importância do universo amazônico ganhou projeção nas obras de Mário de Andrade, influenciando um forte movimento local literário e de demais artes que reverberam até hoje”, observa o prefeito de Manaus, David Almeida, sobre a relevância do evento para a educação e a promoção da cultura no meio acadêmico e cultural brasileiro.

Manaus é a única cidade fora de SP a participar do evento da PUC/SP (Foto: Reprodução)

Ainda segundo ele, no dia 29 deste mês, Manaus vai sediar um dia de debates sobre o centenário da Semana de Arte Moderna, em retribuição ao intercâmbio com convidados de São Paulo e artistas e especialistas locais, além da realização de apresentações artísticas promovidas por escritores e intelectuais amazonenses. A programação local terá transmissão online e será realizada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e o Conselho Municipal de Política Cultural (Concultura).

Participam como palestrante, na abertura do evento desta terça-feira (6), o presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, representando o prefeito de Manaus, David Almeida, à mesa, em companhia da reitora da PUC/SP, professora Amália Pie Abib Andery; a diretora da Faculdade de Filosofia, Artes e Letras da PUC/SP, professora Ângela Lessa Cavenaghi; o professor Dr. Marco Luchesi, presidente da Academia Brasileira de Letras; Alexandre Youssef, secretário de Cultura de São Paulo, e a professora Diana Navas, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Crítica Literária da PUC/SP.

Manaus ganhou destaque no evento pela estada do poeta Mário de Andrade na capital, em 1927, e pela presença do universo amazônico na sua obra literária. O público interessado pode participar preenchendo formulário do evento gratuitamente, por meio do link, e acompanhar a programação local pela página da Manauscult, https://vivamanaus.com/.

Mais três escritores de Manaus vão participar do evento, entre eles, o presidente do Concultura, Tenório Telles, na mediação da mesa temática ‘O Pós-Modernismo de 22 na música brasileira’, que tem como palestrante o professor Paulo Zuben; o poeta Dori Carvalho recita o poema ‘Os Sapos’, do modernista Manuel Bandeira, e o poeta Zemaria Pinto apresenta poemas de Oswald de Andrade.