Manaus vai debater a ‘semana de 1922’

Evento integra antecipação da comemoração dos cem anos da Semana de Arte Moderna de 1922, marco do rompimento com as escolas clássicas de representações artísticas no Brasil

Manaus – Antecipando as comemorações que culminarão em 2022, no centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, Manaus sediará um dia de debates, no próximo dia 29 de abril, na Biblioteca Municipal João Bosco Evangelista, localizada no Centro.

Em comemoração aos 100 anos da Semana de Arte Moderna, de 1922, promovida pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), foi concebido o Seminário Brasil 1922: ‘A Semana de Arte Moderna e seus Desdobramentos’.

Evento será na Biblioteca Municipal João Bosco Evangelista, no Centro (Foto: Divulgação)

Manaus ganhou destaque no evento, que aconteceu no último dia 6 de abril, pela estada do poeta Mário de Andrade na cidade no ano de 1927 e por sua obra literária, apresentada pelo diretor-presidente da (Manauscult), Alonso Oliveira, durante a Semana de Arte Moderna. “Esse evento é de suma importância para todos nós, manauenses e, principalmente, acredito eu, para os acadêmicos, amantes da literatura”, avaliou Oliveira.

O prefeito de Manaus, David Almeida, ressaltou a importância da parceria e a relevância do evento para a educação e a promoção da cultura manauense e amazônica no meio acadêmico e cultural brasileiro. “A importância do universo amazônico ganhou projeção nas obras de Mário de Andrade, influenciando um forte movimento local literário e demais artes que reverberam até hoje”, afirmou.

Em retribuição ao intercâmbio com convidados de São Paulo e artistas e especialistas locais, a programação contará com palestras, mesas temáticas e apresentações artísticas realizadas por escritores e intelectuais amazonenses.

Modernismo

A Semana de Arte Moderna foi um evento que consolidou a ruptura com modelos e escolas culturais vigentes no país, provocando profundas repercussões na cultura.

A programação da Semana em 1922, entre os dias 13 e 17 de abril, reuniu os artistas que se tornaram referências na arte brasileira, com destaque para Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Manuel Bandeira, Villa Lobos, Guiomar Novaes (a pianista), Menotti Del Picchia, Graça Aranha, Ronald de Carvalho, Tarsila do Amaral entre outros, em todas as áreas das artes.

Anúncio