Marido de Ivete fez terapia após se arrepender de proibir filhos de comer doces

Daniel Cady contou que toda restrição leva à compulsão e que demorou anos para cair a ficha

São Paulo – Daniel Cady, marido de Ivete Sangalo, contou aos seguidores nos stories do Instagram que se arrepende de ter proibido os filhos de comerem doces, frituras e alimentos ultra-processados. O nutricionista disse que quando Marcelo, o primeiro filho dele, nasceu, há 13 anos, ele acreditava que a melhor maneira de ensiná-lo a comer de maneira saudável era a restrição.

(Foto: Reprodução Instagram @ivetesangalo)

Cady disse que o filho dele entrou na escola e passou a conviver com outras crianças que não tinham o mesmo exemplo em casa, então a ficha dele caiu: “Meu filho não podia ver um doce, uma festa de aniversário, que se entupia de açúcar”.

“Eu me senti muito mal e culpado. Achava que estava fazendo o certo. Não percebia que o problema estava em mim. Era muito rígido em vários aspectos. Percebi que precisava ser flexível. Fiz terapia, procurei ajuda e comecei a estudar e entender a parte comportamental e emocional por trás da alimentação. Aprendi que ser saudável vai muito além da comida. Aprendi que toda privação, mais cedo ou mais tarde, acaba levando à compulsão”, explicou.

Nos Stories, ainda, o nutricionista gravou um vídeo enquanto entregava uma colher de doce para as filhas mais novas dele. “Hoje eu pratico uma nutrição muito mais gentil, amorosa e inclusiva. Sem privação e restrição. Minhas filhas já sabem se relacionar com a comida e naturalmente não exageram”, encerrou.

Anúncio