Massagem tântrica eleva a pessoa para um novo estado de consciência

Filosofia comportamental, técnica oriental tem como objetivo limpar padrões e mobilizar sensações para criar novas conexões de prazer no corpo

Manaus – Desde que a antiga arte do tantra se tornou popular no mundo ocidental, tem ocorrido uma série de equívocos sobre o que ele realmente é e o que envolve. Quando você ouve a palavra “tantra”, provavelmente pensa em horas intermináveis de fazer amor apaixonadamente ou em algum tipo de ritual sexual sagrado. As informações, através dos tempos, sempre foram conflitantes.

Há evidências do tantra na simbologia e nas escrituras dos primórdios culturais dos tempos, tendo sido registrada a primeira filosofia, ao período entre 300 ou 400 d.C., quando os textos tântricos hindus e budistas foram escritos.

O antigo tantra emergiu e se difundiu pela Índia nos séculos 11 e 12, tendo sido praticado e ensinado pelos tantrikas, conhecidos mestres das artes tântricas. Essas pessoas acreditavam que os não iluminados, ou aqueles sem o conhecimento do tantra, sofriam uma vida desconectada e desequilibrada dos outros. Invasões sofridas pela Índia no século 13, entretanto, provocaram a destruição de quase todas as escrituras tântricas. Mais tarde, os textos tantra ressurgiram e foram encontrados nos ensinamentos tibetanos, espalhando-se por toda a China e Bengala.

Embora o tantra possa certamente envolver intimidade com um parceiro, o verdadeiro significado dele é muito mais espiritual. Está associado ao equilíbrio da energia e ao entrelaçamento delas para criar um resultado positivo.

Os focos são o equilíbrio e a conexão, sendo usados para alcançar consciência e benefícios positivos, a partir de prática como meditação, ioga, técnicas de respiração, estudo espiritual e atividade sexual.

De acordo com as escrituras do tantra hindu, o alvo principal parece ser baseado na criação de uma conexão de energia sexual universal entre os parceiros. Trata-se do equilíbrio das energias feminina e masculina, que cria um resultado sexual positivo e ajuda a alcançar a iluminação sexual conectiva.

Quanto melhor for a conexão com o seu parceiro, mais intenso e prazeroso será o sexo. Atualmente, os praticantes de sexo tântrico moderno se concentram em ter um sexo muito melhor. Para tanto, utilizam uma grande variedade de ferramentas projetadas para promover a conexão e focar o benefício no prazer.

Um dos ensinamentos mais populares do sexo tântrico, advindo de processos de meditação e consciência elevada, é a prática de relações sexuais prolongadas sem ejaculação. O conceito surgiu da arte tântrica de “desacelerar”, que no Ocidente relaciona-se com técnicas de respiração lenta para ajudar na relação. Também incorpora o toque consciente, que é de onde se origina a massagem tântrica.

Especialistas dizem que uma massagem tântrica regular pode ajudar as pessoas a obter diversos benefícios, como redução do estresse, ansiedade ou depressão; melhor compreensão e amor por si mesmo; melhora da qualidade do sono; aumento da capacidade de intimidade, confiança no desempenho sexual, além de diminuição de problemas como ejaculação precoce e vaginismo (a contração involuntária dos músculos da vagina, ocasionando dor na relação sexual).

Anúncio