Mauricio de Sousa homenageia pesquisadoras brasileiras do coronavírus

Iniciativa faz parte da ação ‘Donas da Rua da História’ que busca inspirar meninas e mulheres a ganharem mais espaço nas ciências, artes ou esportes

São Paulo – A Mauricio de Sousa Produções (MSP) divulgou na sexta-feira (6) uma homenagem à pesquisadora Ester Sabino e à bioquímica Jaqueline Goes de Jesus: com traços das personagens Magali e Milena, elas viraram personagens da Turma da Mônica depois de decifrar o genoma do coronavírus em 48 horas após o registro do primeiro caso da doença no Brasil.

A ação ‘Donas da Rua da História’, da MSP com apoio institucional da ONU, busca inspirar meninas e mulheres a ganharem mais espaço nas ciências, nas artes ou nos esportes.

A pesquisadora Ester Sabino e a bioquímica Jaqueline Goes de Jesus foram homenageadas com traços das personagens Magali e Milena (Foto: Reprodução)

O feito das pesquisadoras permite compreender a dispersão do coronavírus e a detectar mutações que possam alterar a evolução da doença. Isso pode ajudar no desenvolvimento de vacinas e de tratamentos.

Ester Cerdeira Sabino é professora do Departamento de Moléstias Infecciosas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e diretora do Instituto de Medicina Tropical da USP, e a bioquímica Jaqueline Goes de Jesus faz pós-doutorado sob orientação de Ester.

“É incrível ver duas mulheres cientistas tendo destaque com o trabalho que realizaram”, diz Mônica Sousa, criadora do projeto e diretora executiva da Mauricio de Sousa Produções, em nota. “Nossa representatividade quanto mulheres deve estar em todos as áreas de atuação. São mulheres como elas que buscamos evidenciar. Enaltecer o papel delas no campo da ciência, é fundamental para inspirar e incentivar meninas e mulheres.”

Anúncio
Anúncio