Museu da Amazônia tem atrações especiais nas férias

Uma das novidades fica no caminho para a torre de observação, onde o visitante pode entrar em uma das trilhas e conhecer o ‘Mistério do Angelim Caído’

Manaus – O Museu da Amazônia (Musa) está com novidades. Agora, no caminho para a torre de observação, o visitante pode entrar em uma das trilhas e conhecer o ‘Mistério do Angelim Caído’. A árvore é um Angelim-pedra (Hymenolobium petraeum Ducke) e tombou sozinha há pelo menos seis anos, e um novo ecossistema se formou em volta do tronco e dos galhos caídos no chão.

Com auxílio de especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), o Musa espera desvendar em breve a idade da árvore, há quanto tempo ela caiu e outras informações que podem ser relevantes para futuras pesquisas. Uma estrutura elevada foi montada para que o visitante possa fazer a observação sobre o tronco da árvore.

Há ainda outras opções no Musa para o visitante de férias. “As orquídeas estão bonitas e temos grandes vitórias-régias que chegam a quase dois metros de diâmetro”, ressalta o diretor do Museu, Ennio Candotti.

O Museu da Amazônia está localizado dentro da área da Reserva Florestal Adolpho Ducke (Avenida Margarita, bairro Jorge Teixeira, zona leste), uma floresta primária na área urbana de Manaus. No Musa, o visitante pode ter contato mais próximo com a fauna e flora da Amazônia caminhando pelas trilhas, além de aprender mais sobre a cultura indígena em exposições que ressaltam a pesca e agricultura em regiões do interior do Amazonas.

Outras atrações são a torre de observação de 42 metros de altura, que possibilita uma visão sobre as copas das árvores; um lago de vitórias-régias (Victoria amazonica), aquários de peixes amazônicos, um fungário, um borboletário, um serpentário, além do recanto das samambaias, o orquidário e o bromeliário.

Visita

Durante os meses de dezembro e janeiro, o Museu da Amazônia abre todos os dias, mas fecha apenas nas quartas-feiras para manutenção e nos dias 24 e 31 de dezembro, vésperas de Natal e Ano Novo, respectivamente.

No Musa, há vitórias-régias que chegam a quase dois metros de diâmetro (Foto: Divulgação)

Também continua valendo o ‘Programa Nosso Musa’, que dá direito ao desconto de 50% na bilheteria para quem mora em Manaus, mesmo que não tenha nascido na capital amazonense. O desconto vale tanto para a visita com guia (R$ 50 inteira), quanto para a visita sem guia (R$ 30 inteira).

Para ter direito a pagar a meia-entrada, o morador de Manaus precisa apresentar comprovante de residência e documento de identidade com foto.

Anúncio