Festival receberá estrelas do jazz

Para a edição de 10 anos, foram preparadas mais de 15 apresentações – duas por noite, no palco do Teatro Amazonas e shows aos fins de tarde no Flutuante Abaré, no lago Tarumã

Manaus – Manaus se prepara para viver uma verdadeira maratona de música instrumental, entre os dias 21 e 29 de março de 2020. A décima edição do Festival Amazonas Jazz (FAJ) vai balançar a cidade ao som do jazz com um line-up de peso que reúne mais de 50 atrações, sendo 24 internacionais.

Na lista, constam nomes premiados, como o trompetista e flugelhornista Ronald ‘Randy’ Brecker.O virtuoso do trombone e arranjador, John Fedchock, figura neste time.

Outro nome no line-up é Jeff ‘Tain’ Watts, por duas vezes votado pelo público da prestigiada revista norte-americana Down Beat como o melhor baterista em atividade.

Quem também desembarca para o FAJ é o trompetista Keyon Harrold, famoso por suas performances ao lado de grandes estrelas da música internacional, como Snoop Dogg, Jay-Z, Eminem, Beyoncé e Rihanna.

Cabe ainda ressaltar a presença do Triumvirate, um trio de música latina liderado pelo porto-riquenho Edsel Gomez, que contará com a participação de um dos mais prestigiados bateristas do gênero, Robby Ameen.

Durante o festival também será realizada uma programação acadêmica (Foto: Divulgação/Assessoria)

Abertura

Na noite de abertura, o FAJ terá a apresentação do quarteto do norte-americano Aaron Parks.E, pela primeira vez, o festival terá uma apresentação de free jazz, protagonizada pelo trio do saxofonista norueguês Frode Gjerstad.

Atrações nacionais

O concerto de abertura terá o saxofonista Marcelo Coelho, que dividirá o palco com o compositor e solista convidado Ed Sarath, dos EUA, a Amazonas Band e o Corpo de Dança do Amazonas.

O grupo paulista Trio Corrente é um dos destaques, ao lado do Daniel D’Alcantara Quinteto, Amilton Godoy Trio & Gabriel Grossi, e da intérprete, compositora e pianista, Leila Pinheiro.

O músico Rodrigo Ursaia foi o solista convidado a dividir o palco com Randy Brecker no festival.

Representando o Amazonas, o projeto Jungle Jazz levará para a programação os encontros sonoros entre clássicos do jazz e as cantigas e batuques de manifestações musicais amazônicas como o Boi-Bumbá de Parintins, Gambá de Maués, Marabaixo, Lundu Marajoara, Carimbó e Zouk. Criado pelos músicos e pesquisadores amazonenses, Karine Aguiar e Ygor Saunier, o Jungle Jazz vem sendo reconhecido internacionalmente como uma estética que inaugura um novo jeito de fazer jazz.

O público pode adquirir os ingressos na bilheteria do teatro e no site Bilheteria Digital, por valores de R$ 20 a R$ 80.

Outras informações podem ser obtidas clicando aqui.

Anúncio