Prince do Boi comemora duas décadas de realeza no boi Caprichoso

Em comemoração aos 20 anos de carreira, cantor Prince do Boi faz show especial no Teatro Amazonas, ao lado de amigos e parceiros de trajetória

Manaus – Um dos ícones do boi-bumbá no Amazonas — uma das maiores manifestações culturais do Estado —, Herland de Souza Pena, o ‘Prince do Boi’, usa sua voz como item do Boi Caprichoso há 20 anos. E, em comemoração a essa marca, ele sobe ao palco do Teatro Amazonas, no próximo dia 20, às 20h, para um show especial.

Foto: Alexandre Vieira/Divulgação

O espetáculo conta com a participação de amigos e parceiros de Prince, como Klinger Araújo, Arlindo Júnior e Robson Júnior, além de itens como Brena Dianá, Alexandre Azevedo (o ‘Tripa do Boi’)  e a bateria da Escola de Samba Vitória-Régia, que dividirá o palco com o artista, nas mais de duas horas de show.

“A bateria vai estar lá pra fazer umas modinhas comigo porque a Praça 14 é minha casa, onde nasci e me criei. A escola de samba Vitória Régia é minha paixão de criança, em paralelo ao boi. Ela também faz parte da minha história, e é essa história que vou contar no show”, explica Prince.

Trajetória

Herland de Souza Pena começou sua carreira artística na banda Tucandeira, em 1994, e tinha apenas 22 anos quando seu caminho profissional apontou de vez para a carreira no boi. “O Juarez Lima (artista do bumbá Caprichoso) me viu cantando na banda da qual eu fazia parte e, assim que eu terminei a apresentação, ele me chamou. Desde então, eu comecei a cantar pro boi e nunca mais parei”, lembra o cantor.

Prince relata gratidão aos amigos que o acompanham nessa trajetória de duas décadas. “Muita coisa que eu tenho na vida devo ao Boi Caprichoso e ao Movimento Marujada. Não poderia deixar de citar Renato Freitas, Carlinhos do Boi, meninos do Canto da Mata e o compositor Ariosto Braga, que me levou pro Caprichoso. São pessoas por quem tenho carinho além do normal”, conta.

Os ingressos já estão à venda, na bilheteria do Teatro, e parte do lucro obtido será revertido para a Casa Vhida.