Netflix investe em filmes e séries nacionais

O streaming promete lançar conteúdo inédito brasileiro todos os meses, até o fim do ano

São Paulo – Uma das estratégias da Netflix para consolidar sua liderança no Brasil é estrear produções locais, em português. O serviço de streaming promete lançar conteúdo inédito brasileiro todos os meses, até o fim do ano. Além da minissérie documental ‘Elize Matsunaga – Era uma Vez um Crime’, sobre a mulher que matou e esquartejou o marido, já disponível, a plataforma colocou no ar ‘Emicida: AmarElo – Ao Vivo’, nesta semana, com um show do rapper no Teatro Municipal de São Paulo.

No dia 21, é a vez do reality show ‘Brincando com Fogo Brasil’, versão nacional do reality show gringo em que um bando de pessoas atraentes não pode ter contato físico de jeito nenhum – mas elas só descobrem isso na hora. Para cada escorregada de um participante, há um desconto no prêmio de R$ 500 mil, o que promete gerar discórdia.

Netflix investe em filmes e séries nacionais . (Foto: Divulgação)

‘Brincando com Fogo Brasil’ não é o único reality show a ganhar uma versão brasileira. ‘Casamento às Cegas Brasil’ chega ainda em 2021, tentando juntar pessoas por sua beleza interior – os participantes conversam com seus candidatos a cara-metade em cabines individuais e só se veem depois do pedido de casamento.

A Netflix também confirmou duas estreias de documentários: ‘João de Deus’, sobre o homem que fazia “cirurgias espirituais” em Abadiânia, Goiás, e é acusado de abuso sexual por mais de 200 mulheres, e ‘É o Amor: Família Camargo’, em que Zezé Di Camargo e sua filha Wanessa, além de outros membros da família, abrem sua intimidade em sua fazenda em Goiás. “Foi realmente uma experiência inusitada e maravilhosa gravar a série”, disse Zezé Di Camargo no material de imprensa. “Até agora, estou bastante impressionado com a excelência desta produção, uma produção brasileira, o que é muito bom!”.

Três filmes também estão programados. ‘Confissões de uma Garota Excluída’, ‘Diários de Intercâmbio’ e a segunda temporada de ‘Sintonia’.

Em 2019, a Netflix anunciou o investimento de R$ 350 milhões em produções originais brasileiras durante 2020. Num evento em abril deste ano, a empresa afirmou que ia dobrar os investimentos em 2022. Mas é verdade também que a pandemia atrapalhou os planos, com as produções sendo paralisadas por um bom tempo.

Recentemente, o serviço projetou um investimento global em conteúdo de US$ 17 bilhões (cerca de R$ 89 bilhões) em 2021. Foram anunciados investimentos de US$ 500 milhões na Coreia do Sul e US$ 300 milhões no México. Segundo a revista Variety, hoje, apenas um terço dos 193 milhões de assinantes da Netflix está nos EUA.

Mais de 50% da receita da empresa na primeira metade de 2020 e 89% dos 4 milhões de assinantes adicionados no primeiro trimestre vieram de fora da América do Norte. E o conteúdo em outras línguas faz sucesso também nos EUA: no segundo trimestre deste ano, 33% de séries e filmes da Netflix consumidos no país tinham legendas ou eram dublados em inglês.

A Netflix não é a única de olho no conteúdo original brasileiro. Disney+ está produzindo 15 séries no País. Paramount+ e HBO Max também anunciaram várias produções locais.

Anúncio