Novo hotel ‘Tropical da Amazônia’ resgata turismo

Grupo Fametro investe na reforma do hotel ao apostar no crescimento do turismo da região

Manaus – O potencial do turismo da Amazônia levou o Grupo Fametro a arrematar e investir no maior complexo hoteleiro da região, o Tropical Hotel Manaus, que passa a ser chamado de Tropical da Amazônia, localizado na Ponta Negra, zona oeste de Manaus. O hotel, que recebeu como hóspedes artistas e mandatários internacionais deverá reabrir em um ano, gerando mais de mil emprego diretos. O grupo que atua na área educacional anunciou um resgate histórico do local.

O complexo hoteleiro foi leiloado em novembro de 2020 após várias tentativas fracassadas para pagar fornecedores e dívidas trabalhistas. A Fametro arrematou o complexo de lazer por R$ 91 milhões. De acordo com a reitora da instituição, Maria do Carmo Seffair, o grupo escolheu investir no turismo, em virtude do potencial da Região Norte.

De acordo com a gestora, o investimento do grupo no hotel quer resgatar a missão descrita na placa de inauguração do complexo, que está relacionado com o desenvolvimento da economia regional e a sustentabilidade.

“Nossa Amazônia é muito rica em biodiversidade, na cultura, na culinária, por isso, acreditamos no segmento de turismo. Uma novidade do que estamos sonhando são os espaços gastronômicos. Um dos restaurantes terá vista panorâmica para o Rio Negro”, revelou a reitora.

Além de apreciar a vista do majestoso rio, os visitantes do novo Tropical da Amazônia poderão visitar o zoológico do espaço, que será reaberto. Com as mudanças nas instalações, o grupo pretende contratar mão de obra local, dando oportunidade para mais de mil pessoas.

Reescrever a história do turismo no Amazonas é um dos objetivos do grupo, com a compra do hotel, que contou com o projeto da arquiteta Marilia Pellegri. Reconhecida por seus projetos residenciais e edifícios na área contemporânea, a profissional inovará na reforma, mas sempre priorizando as raízes da cultura amazônica, explica a direção da Fametro.

“Acreditamos no turismo na Amazônia. Nosso objetivo é dar oportunidades para os melhores artistas e profissionais da nossa região para trabalhar nesse futuro projeto que é o Tropical da Amazônia. Estamos trabalhando dentro de um planejamento financeiro para entregarmos à sociedade um hotel moderno”, disse Maria do Carmo.

História

Inaugurado em 1976, no mesmo ano do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, e ampliado no final dos anos 1980, o Tropical já foi considerado o principal e mais luxuoso hotel do Norte. O complexo integrava a cadeia Companhia Tropical de Hotéis, fundada em 1959, que chegou a construir e gerir equipamentos em Foz do Iguaçu (PR), Porto Seguro (BA), João Pessoa (PB), entre outros hotéis cinco estrelas.

A empresa hoteleira pertencia à extinta Viação Aérea Riograndense, a Varig, então a maior companhia aérea brasileira, controlada pela Fundação Rubem Berta, do Rio Grande do Sul. Com a falência da Varig, em 2010, as suas empresas controladas também foram postas à venda para pagar credores e dívidas trabalhistas.

O Tropical Hotel recebeu hóspedes internacionais como o fundador da Microsoft, Bill Gates, o príncipe de Gales Charles e a princesa Diana, os ex-presidentes americanos Jimmy Carter e Bill Clinton, além todos os presidentes brasileiros que se hospedaram em Manaus, desde a sua inauguração, e muitas outras celebridades.

Anúncio