Projeto ‘Academia Cultural’ leva vivência de dança acrobática nas escolas

As atividades incluem Dança, Circo e Educação, várias escolas serão atendidas pelo projeto

Manaus – Com atividades artísticas gratuitas , o projeto ‘Academia Cultural’ proporciona uma vivência de artes integradas para as crianças e adolescentes de diversas escolas da rede pública. O projeto que aconteceu em todo o mês de fevereiro e segue até o final de março, é voltado para estudantes do ensino fundamental da capital amazonense.

(Foto: Divulgação)

Idealizado pela artista Fernanda Bezerra, o ‘Academia Cultural’ tem produção de Jean Winder e Kelly Vanessa. O projeto quer estimular a criatividade, consciência corporal e expressão artística dos alunos, de maneira individual e coletiva. Além disso, trabalha a coordenação motora, flexibilidade, fortalecimento muscular e percepção musical dos alunos.

De acordo com a idealizadora do projeto,

blank

Fernanda Bezerra (Foto: Divulgação)

, desejo de realizar esse projeto nasceu a partir da observação de uma escassez de práticas que utilizassem da linguagem integradas da dança contemporânea, circo e musicalização ao vivo.

 

“A escassez dessas práticas de artes integradas nas escolas municipais, escolas públicas, e esse desejo de tornar acessível para esses alunos por conta de todos os benefícios que ela traz, seja gerar consciência corporal, autonomia criativa, dar mecanismos para que esses jovens consigam se expressar, ajudar também no desenvolvimento da autoestima e diversos outros benefícios geraram o projeto”, disse.

O Academia Cultural também promove um diálogo entre as abordagens artísticas e disciplinas trabalhadas em sala de aula, de modo interdisciplinar.

“Essa é a primeira edição desse projeto. Estamos com essa proposta de trazer a dança, mais especificamente a dança contemporânea, com o circo, criando ali uma dança acrobática e trazendo também junto essa musicalização, para também proporcionar um ambiente em que os alunos consigam se conectar, ativando esse estado de presença, para que a prática seja mais proveitosa para todo mundo” salientou Fernanda.

Práticas de formação

O projeto convida os alunos a explorar suas potencialidades expressivas e limites corporais, abrimos espaço para a manifestação das individualidades e, portanto, o respeito às diferenças e a pluralidade dos corpos, o que colabora com o senso crítico dos envolvidos. Há também uma quebra do cotidiano, principalmente com a prática de atividades lúdicas coletivas, auxiliando o aproveitamento escolar, despertando o interesse dos alunos e o cooperativismo.

“O mais importante para a gente é sentir que a estamos conseguindo alcançar esses jovens e propiciar esse ambiente de conhecimento, de expressividade, de consciência corporal, também trazer mecanismos que despertem essa autonomia criativa, por a gente trazer essa proposta também de improvisação, tanto na música quanto nas propostas de movimento. O nosso objetivo é dar mecanismos para que esses jovens e esses indivíduos consigam se manifestar a partir das suas individualidades”, finalizou.

O projeto foi contemplado pelo edital MANAUS FAZ CULTURA 2023, da prefeitura de Manaus, e atende ao Programa de Cultura Itinerante do Município. Para conhecer mais o projeto e apoiar, siga no Instagram @circocabloco.

Anúncio