Projeto social promove a venda de máscaras artesanais com temática regional

A primeira edição do Suma Solidário, no Sumaúma Shopping, irá valorizar a produção das costureiras do Parque Residencial Manaus

Manaus – As máscaras de proteção se tornaram essenciais e indispensáveis ao dia a dia, e melhor ainda quando o acessório é confeccionado por empreendedoras que terão o dinheiro da venda revertido para ajudar na renda familiar. Esta é a proposta do projeto Suma Solidário, um espaço que será inaugurado na quarta-feira (15), no Sumaúma Park Shopping (Avenida Noel Nutels, 1.762, Cidade Nova, zona norte) e, nesta primeira edição, será ocupado por um grupo de costureiras que irá produzir e vender máscaras de proteção com o intuito de reforçar o orçamento. A loja exclusiva para venda de máscaras terá o horário de funcionamento do shopping, de segunda a sábado, das 12h às 20h, e aos domingos, das 14h às 20h.

Durante 45 dias, o Suma Solidário irá contar com a participação das costureiras da Feira Artesanal do Parque Residencial Manaus (Afarprem), associação com mais de 10 anos de atuação. “Será uma maneira de divulgar o trabalho do grupo e a produção de cada uma, já que muitas perderam seus trabalhos e a fabricação de máscaras se tornou um meio de sustento. O espaço será bem aproveitado e vamos levar muita variedade de estampas e modelos para atender a todas as preferências”, disse Sônia Siqueira, uma das costureiras da Afarprem.

Exclusividade

Entre os itens artesanais à venda, merece destaque a criação de uma linha de máscaras com estampas de temas regionais, inspirados na floresta, nos rios e nos costumes indígenas. A nova linha, idealizada pelo Sumaúma, demonstra o pertencimento e a regionalidade do Suma Solidário. Com o apoio das costureiras, as máscaras com cenário amazônico ganharam vida e poderão ser encontradas, com exclusividade, na loja de máscaras do Sumaúma.

blank

O Suma Solidário irá contar com a participação das costureiras da Feira Artesanal do Parque Residencial Manaus (Afarprem) (Foto: Divulgação)

Além da nova linha, outros modelos também estarão nas prateleiras, como as máscaras fashions, outras mais simples, de diversos modelos, toucas e tiaras (kit com máscaras).

O projeto

A gerente de marketing do Sumaúma Park Shopping, Laura Palhares, afirma que o projeto Suma Solidário tem por objetivo colaborar no fomento da renda familiar e permitir maior visibilidade ao trabalho dos empreendedores sociais. “O Suma Solidário surgiu da necessidade do momento, dos novos valores adquiridos com a pandemia, e para ajudar na retomada, por isso, veio em boa hora, principalmente para este grupo de costureiras, que se reinventaram e, hoje, se dedicam a confecção de máscaras de proteção. No espaço, elas vão poder mostrar suas produções, vão vender seus produtos, fazer negócios, tudo isso, dentro de um espaço cedido a elas, com todo conforto e segurança do shopping”, disse a gerente.

Para as próximas edições, a ideia dos organizadores do Suma Solidário é prestar apoio a outras iniciativas. “Por 45 dias, o espaço estará cedido às costureiras da associação. Nas outras edições, outras iniciativas também serão beneficiadas com o mesmo propósito”, conclui Laura.