Saúde em dia: É preciso cuidar da saúde dos olhos

Desde a infância é preciso monitorar e prevenir doenças que acometem a visão, diz especialista

Manaus – Cuidar da saúde dos olhos é necessário para uma boa qualidade de vida, e cada vez mais, estamos vulneráveis aos problemas oculares. Em qualquer fase da vida, podemos contrair infecções oculares, traumas e até cataratas alerta o medico oftalmologista Paulo Roberto, que defende o tratamento da saúde ocular desde a formação de bebês até a fase adulta, um pré natal bem feito é importante para prevenir cegueira nas crianças, as orientações começam durante a gestação prevenindo algumas doenças como sífilis, tuberculose, toxoplasmose, doenças que podem atingir o globo ocular e até causar problemas graves e sequelas visuais.

A criança ao nascer realiza entre os primeiros exames o chamado teste do olhinho que é o teste do reflexo vermelho da retina, geralmente feito nas maternidades, pode ser avaliado se há ou não algo impedindo com que a luz chegue até a retina, alguma catarata congênita, alterações como retina blastoma que são tumores da retina que podem evoluir para cegueira e até causar riscos de vida.

Sobre um problema que atinge milhares de pessoas, a Catarata, o oftalmologista explica que trata-se de uma opacidade de uma lente natural que temos dentro do olho, atrás da menina dos olhos, chamada cristalina. Essa opacidade pode ocorrer em qualquer fase da vida, porém, comum no processo de envelhecimento das pessoas, ocorrendo geralmente a partir dos sessenta anos de idade, com sintomas de dificuldades de enxergar, ofuscamento a noite com os faróis dos carros, ou ter a sensação de enxergar por um vidro jateado. O medico lembra que a catarata pode ocorrer em qualquer fase da vida, através de um trauma, como uma catarata secundária, ou oriunda de um processo inflamatório no olho, sendo mais frequentes em adultos, porém podendo ocorrer em qualquer faixa etária.

No Amazonas, o tratamento das patologias oculares tem avançado nos últimos anos, desde a especialidade em córneas, transplantes, por meio do banco de olhos, que é uma das referencias na região norte, especialistas em retina, procedimentos do polo posterior do olho, procedimentos da catarata, glaucoma, que estão de acordo com os principais centros do País.

Atualmente, os pacientes com miopia são os que mais procuram a cirurgia refrativa, tentando se livrar dos óculos, mas nem todos os pacientes, são aptos para o procedimento cirúrgico ou o uso de lentes de contato, alerta o oftalmologista. É necessária uma avaliação oftalmológica completa, como medida de curvatura de córnea, espessura da córnea para saber se o paciente não sofrerá um revés da cirurgia refrativa. Algumas doenças, detectadas na avaliação e que resultam na fragilidade da córnea, contra indicam o procedimento da cirurgia refrativa. Paulo Roberto aproveita o momento para alertar as crianças a não esfregarem os olhos com frequência, pois é um dos fatores de risco de contrair uma patologia ocular.

Para quem não tem condições para realizar a cirurgia refrativa, há um alento, o paciente pode utilizar lentes de contato especificas com boa qualidade, mantendo sempre a higiene, conservação e produtos específicos.

Medir a pressão ocular também é um procedimento para manter a saúde dos olhos, faz parte juntamente do polo posterior, avaliação do nervo ótico, para o possível diagnostico de glaucoma, que se trata de uma neuropatia, uma alteração que o nervo ótico sofre, glaucoma de ângulo aberto primário é o mais frequente, que faz uma compressão no nervo diminuindo sua irrigação causando danos na periferia da visão. Porem. Não se pode descuidar, pois existe glaucoma de pressão normal também, detectado por um exame detalhado do nervo ótico, podendo fortalecer o diagnostico. O exame de rotina não é apenas para troca de óculos, mas para também prevenir doenças do globo ocular que podem culminar até com uma cegueira, alerta o medico oftalmologista Dr. Paulo Roberto Silva.

Anúncio