Sem mordaça, novo programa passará o Amazonas ‘a limpo’

Comandada pelo jornalista Alex Braga, a atração estreia na RECORD NEWS MANAUS, no dia 8 de junho, de segunda a sexta-feira, sempre das 18h às 20h

Um jornalismo sem mordaças e nem políticos de estimação. Isto é o que promete Alex Mendes Braga, 34, que a partir do dia 8 de junho será o responsável por comandar o programa ‘AMAZONAS DIÁRIO’, que será transmitido na RECORD NEWS MANAUS e PORTAL D24AM, ambos plataformas do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC).

Com 10 anos de profissão, o jornalista adianta que escândalos, injustiças e abusos do poder público serão expostos, ‘sem dó e nem piedade’. “Vamos investigar tudo o que o poder público do Amazonas está fazendo e iremos denunciar todas irregulares, esquemas de corrupção e injustiças cometidas com a população. Não ficará nenhuma sujeira debaixo do tapete!”, revela ele.

O programa será exibido de segunda a sexta-feira e contará com duas horas de duração, sempre das 18h às 20h. Focando no jornalismo investigativo, a atração, de acordo com Braga, estará ao lado da população.

“Teremos reportagens investigativas e a participação ao vivo dos repórteres do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO que vão levar ao espectador os fatos que acontecem no nosso Estado. Um jornalismo sem maquiagem. Doa a quem doer. Não vamos blindar ninguém e nem teremos políticos de estimação”, comenta.

O programa comandado por Alex Braga estreia no dia 8 de junho (Foto: Chico Batata/Divulgação)

Confira abaixo, a entrevista exclusiva feita com o apresentador:

– Quem é Alex Braga no dia a dia?

Alex Braga – Sou pai, tenho uma filha de 13 anos, a Clara. Sou o filho mais velho da dona Deuzirei Braga e do seu Elson Melo. Tenho um único irmão, o Dhimison Braga. Minha família é pequena.

– Qual a verdade que será mostrada no ‘AMAZONAS DIÁRIO’?

AB – Vamos mostrar o que os outros meios de comunicação não podem mostrar, porque estão atrelados a grupos de interesses. Vamos fazer o jornalismo imparcial e sem maquiagem. Quem quiser um programa que fale sobre comadres e compadres, quermesse de amigos, ‘chapa branca’, release de órgão públicos e palhaçada, tem que trocar de canal. O palhaço está na outra emissora. Não tenho político de estimação. Aqui, o pau que bate em Chico, também bate no Francisco.

– Você diz que vai tirar a sujeira debaixo do tapete. Que tipo de sujeira é essa?

AB – Respiradores comprados em lojas de vinho, contração de empresa com especialidade em telefonia para fornecer refeições para as unidades de saúde, empresa que presta serviços de lavanderia para fornecer aventais descartáveis e com nome de outra empresa, donos de empresas envolvidas em escândalos de corrupção ganhando licitação à vontade. Enfim, vamos trazer à tona todas essas irregularidades que nós, a população, não aguenta mais.

– E o que mais?

AB – Tem dinheiro público para patrocinar Campeonato de Peladas, mas não tem para pagar os trabalhadores da saúde? O governo do Amazonas virou um ‘puteiro’, o governador está ‘lascando’ o povo e ninguém diz nada.

Vamos para Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE), onde existe mãe de deputado faturando R$ 30 milhões em contrato público. Iremos denunciar parlamentares que se ‘travestem’ de honestos, mas que se aproveitam de recursos públicos para interesses próprios. Vamos ‘tirar a roupa’ dos corruptos, tem muita coisa para tirar debaixo do tapete.

A nova atração do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO vai ar de segunda a sexta-feira, das 18h às 20h (Foto: Chico Batata/Divulgação)

– Quais os principais temas tratados?

AB – Vamos tirar os corruptos do armário e colocar na prateleira. Vamos mostrar o rosto de cada bandido que rouba o dinheiro do povo. Vamos meter o pé na porta dos salões do Poder!

– Qual a sua história na comunicação?

AB – Sou jornalista, ex-apresentador do programa ‘Cidade 40 Graus’, líder de audiência em Roraima. Fundei o site de notícias ‘Observatório Manaus’, que há 8 anos expõe as entranhas do poder no Amazonas. Sou o ‘Wolverine’. Trânsito entre ‘heróis’ e ‘vilões’, não gosto de exposição, prefiro ficar na minha, mas mostro as garras quando é preciso ou sou provocado. Apanho muito, porém, cura minhas feridas. Não sou pistoleiro, sou seu guarda-costas; eu morro por você, mas não mato por você, essa é minha regra.

– Como a população poderá participar ao vivo do programa?

AB – Além da TV, estaremos ao vivo no PORTAL D24AM e suas redes sociais, para que as mensagens dos nossos telespectadores chegar à nossa produção e assim, mantermos contato diariamente. Aliás, vamos nos pautar também pelas denúncias que nos espectadores nos enviarem. Vamos dar voz, de verdade, à população que já está cansada de ser assaltada sem poder fazer nada. Acabou a farra com dinheiro público no Amazonas!

– O que o telespectador pode esperar do programa?

AB – Acredito que é possível construir uma relação transparente e profunda com os telespectadores. Essa relação vai nos permitir fazer o jornalismo imparcial, sem esquecer da prestação de serviços aos cidadãos que estão necessitados, principalmente, neste momento de pandemia do novo coronavírus.

Nosso programa vai ser emocionante do início ao fim. Não vamos deixar os corruptos respirarem. Vamos enfrentá-los e revelar as verdades que eles querem esconder. Jornalismo que se preza enfrenta a corrupção, peita os poderosos e não faz acordos.