O fim de ‘Big Bang Theory’

Queridinha da América e do Brasil, a série apostou na história de quatro cientistas precoces, brilhantes e completamente desajustados

São Paulo – Namoradas, filhos e até um prêmio Nobel: muita coisa aconteceu na vida de Sheldon, Raj, Leonard e Howard entre a 1ª temporada de ‘The Big Bang Theory’, que estreou em 2007, e a última, que vai ao ar no Brasil pela Warner, neste domingo (22), às 22h (horário de Brasília). Nos Estados Unidos, o último episódio, que já foi exibido por lá, quebrou o recorde de audiência do ano no país.

Queridinha da América e do Brasil, ‘The Big Bang Theory’ apostou na história de quatro cientistas precoces, brilhantes e completamente desajustados. Apesar da extensão, conseguiu manter uma base fiel de fãs: no Brasil, 900 mil pessoas acompanharam a última temporada.

Elenco de ‘The Big Bang Theory’ (Foto: Divulgação/Warner)

Em ‘The Stockholm Syndrome’, episódio que encerra a história, Sheldon (Jim Parsons) e Amy (Mayim Bialik) vencem o Prêmio Nobel. Na viagem para a cerimônia de premiação, Sheldon consegue magoar todos os amigos, que decidem voltar para os Estados Unidos.

O episódio dá alguns presentes para os fãs: não faltam brincadeiras com referências às temporadas anteriores. O elevador do prédio de Sheldon e Leonard é finalmente consertado, Leonard e Penny anunciam uma gravidez e a comida dividida no apartamento, é claro, não fica de fora.

Anúncio