‘Setorial de Teatro do Norte’ encerra programação acadêmica do 1º PAN

Espaço promoverá debates sobre políticas públicas culturais e o cenário das artes cênicas no norte brasileiro pós-pandemia

Manaus – Nesta terça-feira (19) encerra a programação do 1º Potência das Artes do Norte (PAN), festival de artes online que contou com a participação de espetáculos de grupos, companhias e artistas independentes de todos os estados que formam a região norte brasileira.

Além das exibições dos espetáculos, o festival virtual conta ainda com uma programação acadêmica, que nesta terça encerra com a realização do “Setorial de Teatro do Norte”. O encontro virtual acontece a partir das 14h, no canal do PAN no YouTube (https://youtu.be/3qW7RETHg6c). O acesso é gratuito.

Participam do setorial Tales Monteiro (TO), Lenine Alencar (AC), Adriana Cruz (PA), Chicão Santos (RO) e Silmara Costa (RR) (Foto: Divulgação)

Segundo o coordenador da programação acadêmica do festival, Francis Madson, o setorial propõe um encontro de artistas do Norte, visando reconstruir pontes de debate e reflexão sobre as políticas públicas desenvolvidas pelos Estados.

“Queremos dialogar entre essas iniciativas e suas reais funções na categoria artística. Os temas debatidos durante o encontro serão relacionados a essas políticas públicas, formas de financiamento, LEI 1075 (Lei Emergencial da Cultura), além do impacto da Covid-19 no setor cultural”, explica Madson.

Participam do setorial Silmara Costa (RR), atriz, gestora cultural e membro da Cia Arteatro desde 2002; Lenine Alencar (AC), ator, diretor e atual presidente do Conselho Estadual de Cultura do Acre; Tales Monteiro (TO), presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Palmas e sócio-proprietário da produtora cultural Fluxo Criativo; Chicão Santos (RO), palhaço, ator, produtor, diretor de teatro e fundador do Espaço Tapiri e do grupo O Imaginário; e Adriana Cruz (PA), integrante do grupo In Bust Teatro com Bonecos, professora da Escola de Teatro e Dança da UFPA, atriz, encenadora e dramaturga.

Interatividade

A coordenadora geral do 1º Potência das Artes do Norte (PAN), Ana Oliveira explica que qualquer pessoa poderá participar dos debates por meio de perguntas e comentários durante a live. “A ideia é criar esse espaço de troca para nos fortalecermos enquanto categoria”, ressalta.

“A proposta de realizar este setorial dentro da programação do PAN surgiu como uma possibilidade de formar essa rede. Tivemos uma troca super valiosa durante os dias do festival, com a realização de debates após as exibições dos espetáculos e o setorial vem para fechar esse ciclo, de forma potente. Precisamos nos unir enquanto classe para que consigamos botar nossas pautas, nossas demandas em discussão, no campo político, dentro do Brasil”, finaliza.