Troca de compositores nos bois Garantido e Caprichoso movimenta redes sociais

À REDE DIÁRIO, os presidentes dos dois bumbás falaram sobre as contratações: Emerson Maia foi para o touro negro e Adriano Aguiar para o vermelho e branco

Manaus – As mudanças no quadro de compositores dos bois Caprichoso e Garantido deixaram torcedores surpresos esta semana. Na quarta-feira (22), durante o anúncio do tema para o Festival de Parintins 2019, o touro negro surpreendeu as duas nações, ao anunciar a contratação de Emerson Maia, um dos compositores mais tradicionais da história do bumbá vermelho e branco. Já na noite dessa quinta-feira (23), a diretoria do Garantido anunciou a chegada do compositor Adriano Aguiar, cria da escolinha de artes do Caprichoso. As contratações têm movimentado as torcidas das duas associações folclóricas, nas redes sociais.

 

Emerson Maia, um dos compositores mais tradicionais da história do bumbá vermelho e branco, foi para o Caprichoso (Foto: Divulgação)

No Garantido, Emerson Maia compôs clássicos, entre eles, ‘Sentei Junto ao Pé da Roseira’, ‘Lamento de Raça’ e ‘Pura Harmonia’. Adriano Aguiar é conhecido por emplacar vários hits no Caprichoso, nos últimos anos, como ‘Sensibilidade’, ‘Povo Festeiro da Ilha’, ‘Amazônia, nas Cores do Brasil’, ‘Terra, Mãe Ancestral’ e ‘A Poética do Imaginário Caboclo’.

À REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC), o presidente do Boi Caprichoso, Babá Tupinambá, afirmou que o compositor Emerson Maia se ofereceu para fazer parte do time azulado de 2019. “Quando ele nos procurou, eu sentei com o Conselho de Artes e passei para eles que o Emerson queria vir e compor toadas para o Caprichoso. Todos foram de acordo com a vinda dele e fizemos o anúncio”, disse.

Sobre a saída repentina do compositor Adriano Aguiar, Babá disse que em nada afeta o projeto de arena do bumbá para o próximo ano. “Claro que reconhecemos que ele é um bom compositor, mas resolveu conversar com o contrário e ficou para lá. Mas, nós temos um time excelente com Guto Kawakami, Gabriel Morais, Ronaldo Barbosa, Simão Assayag… Isso em nada abala o nosso boi, até porque o Caprichoso é maior que tudo e todos. Só vamos precisar reorganizar as peças do tabuleiro”, afirmou.

Adriano Aguiar, cria da escolinha de artes do Caprichoso, agora está no Caprichoso (Foto: Divulgação)

No Garantido, a diretoria comemora a contratação de Adriano Aguiar, o que, segundo o presidente da associação, Fábio Cardoso, era um desejo antigo. “Em 2015, fizemos a primeira investida para trazê-lo, mas não deu certo. Agora que ele está aqui estamos muito felizes, porque ele vem para reforçar o nosso time no festival do ano que vem”, disse à RDC.

Fábio Cardoso lamentou a saída de Emerson Maia e disse que as portas da Baixa do São José estarão sempre abertas para ele. “Foi uma surpresa. Sempre mantivemos uma boa relação. Honramos com todos os compromissos que tínhamos com ele, mas, como ele mesmo falou, isso foi uma decisão pessoal dele e não podíamos interferir. Mas, as portas estarão sempre abertas até pela história que ele tem no Garantido”, disse o presidente.

No Garantido, além de compor, Adriano também fará parte da produção do CD 2019 e vai contribuir com a área de direção musical.

Mudanças dividem opiniões

Nas redes sociais, torcedores ainda estão surpresos com as mudanças. “Traição sim. E mesmo que volte, nunca mais será a mesma coisa”, disse um torcedor azulado sobre a saída de Adriano Aguiar. “É uma perda muito grande para o nosso boi, era um excelente compositor. Espero que volte em breve”, lamentou outro torcedor.

Na Baixa do São José, assim como a diretoria, os torcedores foram pegos de surpresa com a saída de Emerson Maia do quadro de compositores encarnados. “O que está acontecendo? Como assim Emerson Maia no Caprichoso? A nossa tradição está morta”, disse uma torcedora, em sua página no Twitter. “Grande compositor de ‘Lamento de Raça’, que perda horrível”, disse outro torcedor.

Em parte, a preocupação dos torcedores azulados com a saída de Adriano Aguiar se dá por conta de suas composições, interpretadas nas apresentações na Arena do Bumbódromo, em Parintins (a 369 quilômetros a leste de Manaus). Sobre o assunto, Babá Tupinambá tranquilizou os torcedores. “As toadas são cedidas ao boi por três anos. Então, as toadas de 2016, 2017 e 2018 vão continuar sendo tocadas, quando for necessário, ele não pode nos impedir. Estava no regulamento de toadas que ele assinou”, afirmou o presidente do Boi Caprichoso.

Anúncio