El Salvador, o epicentro do surfe na América Central

Se você é um amante da praia, das ondas e do surf, El Salvador, localizado na América Central, é o novo destino emergente para turistas internacionais

Manaus – O mundo inteiro mudou depois da Covid-19, incluindo os viajantes. Com a pandemia, a tendência mundial aponta para uma descentralização do turismo, que agora opta por destinos menos lotados e ao ar livre.

El Salvador soube aproveitar esta tendência, e nos últimos anos deixou de ser um destino pouco conhecido e se tornar em um novo paraíso turístico a ser descoberto na América Latina, principalmente pela qualidade de suas ondas. O país possui 300 quilômetros lineares de praias voltadas para o Oceano Pacífico, e a maioria é de areia preta de origem vulcânica e composição rochosa.

O país tem ondas constantes na maior parte do ano, um clima agradável e sol forte. Isso o torna um paraíso para surfistas e viajantes em geral.

Foto: Divulgação

Duas de suas praias mais emblemáticas, La Bocana e El Sunzal, têm ondas de nível mundial. Em La Bocana, as ondas quebram à esquerda e à direita, com seções fortes e íngremes, adequadas para o surf de alto rendimento. El Sunzal, com águas muito mais claras, é conhecida pelos surfistas como um point break de longa onda de direita, que percorre centenas de metros pela costa.

Em maio de 2020, essas praias sediaram os Jogos Mundiais de Surf 2021 da Surf City El Salvador, que reuniu mais de 200 surfistas do mundo, em um marco histórico por ser o último evento a obter a passagem para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2021, onde o surfe fez sua estreia.

O brasileiro Ítalo Ferreira e a australiana Sally Fitzgibbons foram algumas das figuras renomadas que se aventuraram a surfar nessas ondas imponentes.

blank

Foto: Divulgação

Outros cenários

Mas El Salvador é mais do que ondas. Este paraíso da América Central tem muito mais a oferecer. Suas imponentes praias mesclam-se com a natureza, história, gastronomia e cultura. Suas curtas distâncias permitem uma mudança de cenário em um único dia.

Pela manhã, um café da manhã no El Boquerón, vulcão localizado a poucos quilômetros da capital, se torna mais que especial por proporcionar uma visão de toda a cidade sob um clima frio muito agradável. À tarde, a atração é conhecer o centro histórico em pleno coração da capital.

blank

Foto: Divulgação

A zona oriental também é uma joia turística. Por ser um destino subdesenvolvido, sua riqueza natural e o cotidiano de seus habitantes é 100% puro.

O vulcão Conchagua é um destino imperdível para quem visitar El Salvador. Recomendado para os amantes da natureza e exploradores natos, este destino vai roubar mais do que um suspiro. Com vistas privilegiadas para Honduras, Nicarágua e Golfo de Fonseca, o Conchagua permite uma experiência única com belas paisagens marítimas do Golfo e suas ilhas.

No topo, há um lugar onde é possível acampar e ver o nascer do sol único, enquanto se saboreia um bom café salvadorenho ou um chocolate artesanal.

blank

Foto: Divulgação

Para quem quem é acostumado com climas mais quentes e frios, o departamento de Chalatenango oferece uma experiência de natureza e aventura muito particular.

Se o turista é mais dinâmico e ousado, escalar o vulcão Ilamatepec, localizado em Santa Ana, é a melhor opção. Após a descida, há opção de se hospedar em pequenos e muito aconchegantes hotéis, até fazer glamping e desfrutar de seus “soberbos vulcões e lagos pacíficos”, conforme descrito na prece à bandeira salvadorenha.

Conheça mais de El Salvador visitando www.elsalvador.travel

Anúncio