Última live apresentação do projeto ‘Sessão 432Hz’ será exibido nesta sexta

Com uma mistura de ritmos que já fazem parte da banda Casa de Caba, o grupo transmite o live session no Youtube nesta sexta-feira, 14, às 20h

Manaus – O‘Sessão 432Hz’ exibe a sexta e última live session do projeto nesta sexta-feira, 14, às 20h, com a mistura de ritmos da banda Casa de Caba. A transmissão acontece no canal do projeto no Youtube, pelo link bit.ly/sessao432hz. Realizado pela produtora Chá de Papoulas, o Sessão 432Hz reuniu, ao longo de sete meses, apresentações de artistas amazonenses de diferentes gêneros musicais.

Turístico A session de encerramento foi gravada no heliponto do Hotel Tropical (Foto: Juliana Pesqueira/Divulgação)

Na session de encerramento, gravada no heliponto do Hotel Tropical, a Casa de Caba mostra um pouco do seu som experimental, que funde elementos de rock, maracatu, coco, baião, ritmos africanos, entre outros. No catálogo, o grupo já conta com os discos ‘Casa de Caba’ (2016), ‘Fogo Aflora’ (2020) e o recém-lançado ‘Pico de Jaca’ (2021).

A banda é formada por Magaiver Santos (voz e violão), Jeórgio Claudino (voz e guitarra), Samir Torres (voz e baixo), Erika Tahiane (percussão), Paulo Pereira (percussão) e João Carlos (bateria).

O Sessão 432Hz surgiu a partir de um evento realizado desde 2015 pela Chá de Papoulas. O nome é inspirado pela frequência sonora de 432 Hz (hertz), conhecida pelo seu efeito relaxante e estimulante à criatividade. Por conta da pandemia de Covid-19, o projeto foi repensado para um novo formato, composto por pequenos shows gravados.

“Nosso conceito-chave é realizar um giro de 360 graus entre os mais variados estilos e ritmos musicais produzidos contemporaneamente na Amazônia e difundir esses trabalhos autorais para o público”, conta a idealizadora do Sessão 432Hz, Anália Nogueira.

O projeto foi contemplado pelo edital emergencial Prêmio Feliciano Lana – Lei Aldir Blanc, com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e do Governo Federal e movimentou mais de 70 trabalhadores da cultura do Amazonas.

Anúncio