Durante operação, suspeito de envolvimento em morte de lutadora é preso

Victor Silva de Jesus, 20, foi detido durante a ‘#PC27’, suspeito de ter participação na morte da lutadora de jiu-jitsu, Patrícia da Cunha Leite

Manaus – Durante a operação ‘#PC27’, que aconteceu simultaneamente em todo o Brasil, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) conseguiu prender 42 pessoas e apreendeu oito adolescentes. Durante a ação, a polícia conseguiu prender um dos supostos envolvidos na morte da lutadora de jiu-jítsu, Patrícia da Cunha Leite, 24.

A lutadora foi morta na madrugada do dia 26 de janeiro deste ano, na Rua 32 de Julho, bairro Japiim, zona sul de Manaus, durante sua festa de aniversário. Victor Silva de Jesus, 20, foi preso durante a operação, em cumprimento ao mandado de prisão pelo suposto envolvimento no homicídio da lutadora.

Segundo a delegada titular do 3° Distrito Integrado de Polícia (DIP), Kelene Passos, Victor teria sido o responsável por dirigir o veículo utilizado no dia do crime. O suspeito foi preso na casa de um parente. “Ele alega não saber que iam ao local para matar a lutadora. Ele achava que iam apenas praticar o roubo, como eles costumavam fazer”, contou a delegada.

Victor Silva de Jesus, 20, foi preso suspeito de ter participado da morte da lutadora de jiu-jitsu Patrícia da Cunha Leite (Foto: Raquel Miranda)

No dia 27 de janeiro deste ano, Carlos Abraão Rodrigues Farias, 19; Eduardo de Alencar Navegante, 22 e Ronaldo Borges Silva, 32, foram presos. Eles também são apontados como autores do homicídio da lutadora. Conforme a delegada, Alan Pereira de Souza Júnior, é o último suspeito do crime que ainda encontra-se foragido. Ele é suspeito de ser o autor do disparo que ocasionou a morte de Patrícia. Alan teria atirado na vítima a mando de Eduardo.

Kalene disse, ainda, que o grupo criminoso costumava praticar roubos na cidade. Eles subtraiam os aparelhos celulares, entregavam para Eduardo desbloquear e, posteriormente, faziam a venda dos mesmos.

blank

Alan Pereira de Souza Júnior, último suspeito do crime, ainda encontra-se foragido (Foto: Divulgação/PC)

Além das prisões realizadas durante a operação, foram cumpridos, também, mandados de busca e apreensão em todas as zonas da cidade. Os crimes estão relacionados com o tráfico de drogas, roubo, homicídio e estupro de vulnerável. Foram apreendidas, também, substâncias entorpecentes, entre oxi, maconha e cocaína, armas de fogo, munições, balança de precisão, celulares e dinheiro oriundo do tráfico de drogas, de acordo com a PC-AM.

No Amazonas, a operação contou com a participação de policiais civis lotados nos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs), oito especializadas, além do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) e Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc).

blank

Operação prendeu 42 pessoas e apreendeu oito adolescentes (Foto: Raquel Miranda)

 

Anúncio