Industriário é linchado após populares suspeitarem que ele praticava roubos

Moradores informaram à polícia que o homem estava praticando roubos na área do Santa Inês e, após ser perseguido por um grupo de pessoas, foi espancado e morto

Manaus – O industriário Diego Cabral de Oliveira, 31, foi espancado até a morte por um grupo de pessoas, na noite da última segunda-feira (16), na Comunidade Santa Inês, no Jorge Teixeira, na zona leste de Manaus. De acordo com informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a suspeita é de que ele foi agredido por suspeita de ter praticado um roubo na localidade.

Uma ambulância do Samu chegou a ir ao local, mas o homem não resistiu e morreu (Foto: Pablo Trindade)

Consta no relatório do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) que Diego chegou a Rua Tarumã Silvestre (antiga Rua A) com várias marcas de espancamento pelo corpo. Uma ambulância do Serviço Móvel de Urgência (Samu) chegou a ir ao local, mas o homem não resistiu e morreu.

Moradores informaram aos policiais da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), segundo o Ciops, que Diego estava praticando roubos na área e, após ser perseguido por um grupo de pessoas, foi espancado e morto.

Na manhã desta terça-feira (17), o padrasto de Diego, que preferiu não ser identificado, informou que a família não sabe se o homem praticava roubos ou furtos na comunidade. Segundo ele, o industriário sofria de eplepsia e nunca havia sido preso.

“Não sabemos de fato o que aconteceu. Quando chegamos lá, ele já estava sendo removido pelo IML (Instituto Médico Legal)”, disse. Em pesquisa no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) não foi encontrado nenhum processo em nome de Diego. O caso é investigado pela DEHS.

Anúncio