Jovem pega carona em moto e é morto com 13 tiros pelo condutor, no Campos Sales

Segundo a polícia, o jovem já estava ‘jurado’ de morte

Manaus – Digson Freitas dos Santos, 22, foi assassinado com 13 tiros na tarde deste domingo (1). O crime aconteceu por volta das 12h, em um rip-rap, na comunidade Parque Campo Sales, bairro Tarumã, zona oeste de Manaus.

Conforme testemunhas, Digson chegou ao local do crime na garupa de uma motocicleta. Após descer da moto, o condutor perseguiu a vítima, atirando diversas vezes contra vezes.

Digson foi atingido com 13 tiros, nas costas, tórax e cabeça. Ele caiu morto em frente a estabelecimento comercial. O corpo foi coberto por restos de um colchão.

Segundo informações da Polícia Militar, o jovem já estava “jurado” de morte por ter envolvimento com o tráfico de drogas.

“Foi acerto de contas, ele era envolvido com o tráfico de drogas. Esse homicídio estava praticamente decretado, fica muito difícil a gente tentar fazer algo. A oportunidade faz a situação do homicídio”, explicou o capitão Feitosa.

Moradores da área inicialmente informaram que o Digson o não era morador da área, mas os familiares foram até o local do crime. Abalados, os familiares preferiam não conceder entrevistas, mas contaram que o jovem possuía passagem por tráfico de drogas.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). A identidade do criminoso será investigada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Área vermelha marcada

O local onde o Digson foi assasinado é a mesma área em que uma cabeça com as orelhas cortadas foi encontrada em janeiro deste ano.

Na ocasião, moradores relataram que ouviram disparos de arma de fogo e quando saíram de casa, viram a cabeça dentro de uma sacola de supermercado.

 

 

* Matéria atualizada às 15h30

Anúncio