Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão de filho com Eliza Samudio

O goleiro Bruno Fernandes foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado contra a modelo Eliza Samudio

Rio de Janeiro – O goleiro Bruno Fernandes, condenado por matar a modelo Eliza Samudio, teve a prisão determinada pela 1ª Vara de Família de Cabo Frio, nesta quarta-feira (10), devido atraso no pagamento da pensão alimentícia de seu filho de 12 anos, fruto do relacionamento com a modelo, assassinada em 2010.

(Foto: Reprodução / Instagram)

A defesa de Bruno afirmou que o jogador “não busca se furtar de suas obrigações de pagamento” e alega exagero e ilegalidade na pena. De acordo com o ex-goleiro do Flamengo, Conrinthians e Atlético-MG, ele apresentou uma proposta em que pagaria R$ 30 mil à vista e o restante iria parcelar.

No entanto, a desembargadora Márcia Ferreira negou o pedido de relaxamento da prisão de Bruno. Segundo ela, não houve nenhum tipo de acordo aceito por Sônia Moura, mãe de Eliza Samudio. Em uma live nas redes sociais, Bruno disse esta “arcando com suas responsabilidades” e, segundo ele, pede há três anos um exame de DNA para comprovar a paternidade do menino.

Bruno Fernandes atualmente atua como goleiro pelo Atlético Carioca, de São Gonçalo, da Série C do Campeonato Carioca. Ele chegou a montar, em fevereiro deste ano, uma loja de açaí em São Pedro da Aldeia, cidade vizinha de Cabo Frio.

Anúncio