‘Mata rindo’ e ‘Bruninho’ morrem após atirarem contra policiais e dois são presos no AM

Uma operação desarticulou uma quadrilha envolvida em vários crimes no município de Iranduba

Manaus – Dois criminosos morreram e dois foram presos durante uma operação que desarticulou uma quadrilha envolvida em vários crimes no município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus). Na operação, deflagrada na manhã desta quarta-feira (7), foram presos Marcos Fábio Pacheco Filho, 22, conhecido como ‘Kinho’ e Bruno da Gama Carvalho 18 anos, conhecido como ‘Loirinho’.

(Foto: Divulgação / Seaop)

Os suspeitos Marcelo da Silva Falcão de 21 anos, vulgo “Mata Rindo” e Bruno Pereira Magalhães de 27 anos, vulgo “Bruninho”, morreram após receberem as equipes da polícia a tiros. Os infratores são suspeitos de integrarem facções criminosas e possuíam, ao todo, 17 mandados de prisão por homicídio, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e roubo.

A ação foi realizada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio da Secretaria Executiva Adjunta de Operacões (Seaop). Segundo a SSP-AM, os agentes realizavam patrulhamento quando receberam a informação de que em frente a uma residência na rua Josué Neto, haviam dois infratores comercializando entorpecentes e portando arma de fogo.

Os policiais foram até o local e encontraram Marcelo da Silva Falcão de 21 anos, vulgo “Mata Rindo”, que atirou contra os policiais que logo revidaram. O suspeito foi encaminhado ao hospital do município mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O segundo infrator, Bruno da Gama Carvalho 18 anos, vulgo “Loirinho”, foi abordado com uma mochila de entorpecentes e indicou aos policiais outro endereço, onde estavam outros dois homens envolvidos com o crime organizado.

Ao chegarem na rua deputado Lino Chixaro, os policiais encontraram o infrator Marcos Fábio Pacheco Filho de 22 anos, vulgo “Kinho”, que estava em posse de uma arma de fogo. Após buscas em um dos cômodos da residência o quarto infrator, Bruno Pereira Magalhães de 27 anos, vulgo “Bruninho”, atirou contra a equipe utilizando uma pistola Glock, adaptada para disparar rajadas. A equipe policial revidou e “Bruninho” foi atingido. Ele foi encaminhado ao hospital mas não resistiu aos ferimentos.

Ao final da operação, os policiais apreenderam três armas de fogo, quatro munições, 10 porções de diversos entorpecentes, uma balança de precisão e cinco aparelhos celulares. Um quinto suspeito, que não teve a identidade divulgada, conseguiu fugir e está foragido.

Veja o vídeo:

Anúncio