Menino de 7 anos é mantido refém há mais de 14 horas pelo ex-padrasto

O homem é primo de primeiro grau da ex-mulher; Eles se relacionaram por seis anos e, há dois anos, se casaram no papel

Belo Horizonte – O cárcere privado de um menino de 7 anos e de um jovem de 23, em Belo Horizonte, já dura mais de 14 horas. Desde o início da noite desta quarta-feira (21), o ex-padrasto da criança mantém como reféns ela e um amigo da família na casa da ex-mulher do suspeito, no bairro Parque São Pedro, em Venda Nova, região norte de Belo Horizonte.

(Foto: Reprodução R7)

Inconformado com o fim do casamento, Leandro Mendes Pereira, de 39 anos, chegou à casa onde vivia com a ex-companheira por volta de 14h e ficou vigiando o local. Às 18h, quando o filho da mulher chegou da escola com um amigo da família, ele aproveitou e invadiu o imóvel, e prendeu os dois.

“Eu não tenho medo de homem nenhum. Se eu tiver que apanhar, morrer. Deixa eu falar para você. Eu estou aqui desde às 14h esperando ela. Eu já vim pronto para morrer, irmão. Eu estou com 39 anos. Os últimos seis anos foram gastos nesse casamento. Fazendo o que eu podia, da forma que eu podia, e mesmo assim não deu. Vacilou geral comigo. Eu estou transtornado”, disse em áudio enviado a parentes.

Logo em seguida, quando a mulher de 25 anos chegou do trabalho, também foi feita refém, mas conseguiu fugir. Segundo a Polícia Militar, Mendes está armado e mantém as vítimas sob a mira do revólver.

A PM e militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) fecharam o quarteirão da rua Domingos Grosso para as negociações. Ainda de acordo com os policiais, o criminoso exigiu a presença da ex-companheira no local, mas ela precisou de atendimento médico.

Durante o crime, o acusado mandou imagens e informações para o pai do menino para dizer que ele está “bem”. A família dos dois está no local acompanhando a negociação. “Ele está bem. Está deitado aqui, tomando iogurte. Eu só vou liberar quando ela chegar e se o pessoal não fizer gracinha”, informou por áudio.

Relacionamento

Leandro Mendes é primo de primeiro grau da ex-mulher. Eles se relacionaram por seis anos e, há dois anos, se casaram no papel. Segundo familiares, o casal não estava mais junto e se separou há dois meses.

Histórico

O sequestrador já foi condenado pelo homicídio de uma namorada. Em 2008, a companheira dele na época foi asfixiada na cama e encontrada com um rato dentro da boca. Três anos depois, ele foi julgado e condenado a 13 anos de prisão. Pereira foi liberado da penitenciária após ter cumprido oito anos da pena.

Anúncio