Quadrilha de ‘piratas’ é presa durante operação policial no interior do AM

Criminosos chegaram a trocar tiros com os tripulantes da embarcação

Manaus  – Quatro pessoas foram presas no início da tarde de domingo(29), no município de Itacoatiara (a 268 quilômetros de Manaus), após tentarem roubar um carregamento de combustíveis que estava sendo transportado para o interior do estado do Amazonas.  A quadrilha de ‘piratas’ chegou a trocar tiros com os tripulantes da embarcação.

 

De acordo com um dos integrantes da tripulação da embarcação abordada, o comboio navegava próximo a comunidade Bom Sucesso, entre Itacoatiara e Manaus, quando foram abordados por um pequeno barco com quatro piratas armados.

Sem se identificar e ao tentarem entrar na embarcação, os assaltantes dispararam tiros contra a tripulação do transportador que se defendeu com sua escolta de segurança.

Em meio ao tiroteio, um dos tripulantes conseguiu fazer contato via rádio com a delegacia da Polícia Civil em Itacoatiara, que acionou o Departamento Integrado de Operações Aéreas da Secretaria de Segurança, em Manaus. Logo em seguida, o helicóptero da corporação foi enviado para a ocorrência.

Ao chegarem no local, os policiais também foram recebidos a tiros pelos piratas, que foram presos em flagrante e levados para o 1º DIP, em Manaus, onde prestaram depoimento na manhã desta segunda-feira (30).

Durante a operação, a Polícia Civil também apreendeu o barco-tanque ‘Caurés’, que seria usado pelos assaltantes para fazer a transferência e o transporte do combustível roubado. O barco também já está em Manaus e passará por vistoria.

“O cenário que estamos vivendo é de grande risco para a vida dos tripulantes e para o abastecimento de combustíveis e produtos para o interior, uma vez que trabalhar no setor está se tornando uma atividade de alto risco”, afirmou o vice-presidente do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas (Sindarma), Madson Nóbrega, ao agradecer a atuação das forças policiais.

Segundo o investigador Raílson Lamego, que integrou a equipe da Polícia Civil responsável pela operação realizada sob o comando dos delegados Paulo Barros e Mariane Trovão, apenas no mês de maio, esta foi a segunda tentativa de roubo de embarcações de combustíveis naquela região que a polícia evitou com o trabalho integrado de diversos setores da corporação.

Anúncio