‘Se ele não fosse um monstro, isso não teria acontecido’, disse suspeito de matar o sogro

Crime aconteceu no dia 29 de outubro, durante uma confusão na casa da família

Manaus – O motorista Andrelino Mesquita Maia, 30, foi preso em cumprimento a um mandado de prisão temporária, por suspeita de ter matado com três tiros,  no último dia 29, o sogro dele, Aldivane  da  Costa Nascimento, no Monte das Oliveiras, na zona norte de Manaus.

Motorista confessou o crime (Foto: Raquel Miranda)

À polícia, o suspeito disse que praticou o crime porque o sogro ameaçou a mulher e a filha com a arma usada no crime, após uma bebedeira, segundo o delegado adjunto da Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestros (DEHS), Torquato Mozer

Andrelino foi preso na última segunda-feira, na casa onde ocorreu o crime. Na manhã desta quarta-feira (8), durante apresentação à imprensa, o suspeito disse que foi o sogro quem provocou a própria morte. “Se ele não fosse um monstro, nada disso teria acontecido”, disse.

Segundo as investigações, Aldivane era um homem agressivo e costumava estuprar a mulher com que não vivia mais matrimonialmente. Também segundo Andrelino, o sogro também já havia estuprado a filha entre os 8 e os 10 anos de idade.

No dia do crime, eles estavam bebendo e, durante bebedeira, Aldivane tentou agredir a mulher e a filha e as ameaçou com a arma, um revolver calibre 38. “Ele tomou a arma da mão da vítima e efetuou os disparos. Tentou apaziguar e acabou causando tudo isso”, disse o delegado.

Após o crime, Andrelino fugiu, mas retornou logo depois. A família chegou a negar conhecer o autor do crime, mas após ter encontrado em contradições durante os depoimentos, a polícia conseguiu identificar o autor.

Anúncio