Tia flagrou momento em que avô estuprava uma das netas em Manaus

O avô foi preso após a mulher contar para a mãe das crianças

Manaus – O avô, de 61 anos, que abusava sexualmente de duas netas, de seis e oito anos, foi flagrado durante o crime por uma tia das vítimas. A mulher viu o homem estuprando a neta de 8 anos durante a madrugada, e contou para a esposa dele, mas nada foi feito. Como a mulher do criminoso não fez nada, ela procurou a mãe das crianças que denunciou o crime. A família do homem passou a escondê-lo e nesta quinta-feira (25) ele foi preso na comunidade de Janauari, no município de Iranduba (a 27 quilômetros a sudoeste de Manaus). Os abusos ocorriam na casa dele, onde as vítimas moravam, no bairro Monte das Oliveiras, zona norte da capital.

(Foto: Reprodução Instagram @joycecoelho_am)

Em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (26), a delegada Joyce Coelho, titular dada Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), informou que a denúncia chegou à delegacia em abril de 2023, quando a genitora das crianças levou as meninas à unidade policial.

“As vítimas moravam com os avós paternos desde pequenas, tendo em vista que a mãe não tinha condições de criá-las. Ainda em 2023, pouco antes da denúncia, a tia das vítimas presenciou o autor abusando sexualmente da menina de oito anos durante a madrugada, e contou para a esposa dele, mas nada foi feito”, disse a delegada.

Conforme a autoridade policial, tendo em vista que nada havia sido feito, a tia contou o fato para a mãe das meninas, que foi até a casa e tirou elas do local. A partir disso, a mãe, as vítimas e a tia foram à Depca e registraram o Boletim de Ocorrência (BO) contra o homem.

“Durante escuta especializada as meninas confirmaram que eram violentadas sexualmente pelo infrator, fato que foi comprovado posteriormente por exame pericial”, relatou Joyce Coelho.

Com base nisso, a delegada representou à Justiça pela prisão do autor, e a ordem judicial foi decretada. No entanto, a família do homem passou a escondê-lo, mas a equipe policial continuou investigando o seu paradeiro, para que o inquérito fosse encerrado.

“Conseguimos informações que ele estava morando na comunidade Janauari, em Iranduba. Fomos ao endereço e efetuamos a prisão”, informou.

O indivíduo responderá por estupro de vulnerável. Ele será encaminhado à audiência de custódia e ficará à disposição do Poder Judiciário.

Anúncio