TJAM mantém prisões de 20 suspeitos de ‘rolezinhos’ em Manaus

Suspeitos passaram por audiência de custódia nesta sexta-feira (2)

Manaus – O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) manteve as prisões dos 20 suspeitos envolvidos em ‘rolezinhos’, que passaram por audiência de custódia, nesta sexta-feira (2) no Forúm Henoch Reis, em Manaus. O grupo foi preso na ‘Operação Vorax’, na última quinta-feira (1º). Além das prisões, 41 motocicletas foram removidas, sendo quatro com restrição de roubo.

(Foto Divulgação PC-AM)

Entre os presos estão influenciadores digitais como William Barão e Santiago “No Grau”, suspeitos de organizarem os “rolezinhos”, além de convocarem seguidores para realizarem ajustes dos veículos em determinadas oficinas mecânicas que faziam os desmanches do comércio clandestino das peças.

De acordo com as investigações da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), cerca de 40 redes sociais foram bloqueadas ao longo da operação e mais de 200 camisas relacionadas ao evento de “rolezinhos” foram apreendidas.

A polícia informou que inicialmente os “rolezinhos” era um “problema de trânsito”, mas que após investigação constatou-se inúmeros crimes.

A investigação aponta, ainda, que os suspeitos gerenciam um esquema de encomenda de furtos e roubos de motocicletas, as quais, posteriormente, eram destinadas a oficinas parceiras, local onde eram realizados os desmanches clandestinos e a venda de peças oriundas dos crimes.

Os suspeitos serão indiciados por organização criminosa, racha, direção perigosa, atentado contra a segurança de serviços de utilidade pública, atentado contra a segurança dos meios de transporte, receptação qualificada, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, apologia ao crime, promoção de jogos de azar e lavagem de capitais.

Leia também:

Anúncio