ALE faz sessão on-line durante pandemia

Aberta pelo presidente, deputado Josué Neto, a Sessão possibilitou aos 24 deputados a explanação e defesa de ações voltadas ao combate do novo coronavírus (Covid-19)

Manaus – A Assembleia Legislativa do Estado (ALE) inaugurou, nesta terça-feira (24), a Sessão Ordinária Virtual, um novo formato de Sessão em que a participação dos deputados é feita totalmente on-line, com transmissão nas redes sociais via Facebook, Instagram, Twitter e YouTube, registrando um alcance de aproximadamente 40 mil pessoas durante a transmissão, que puderam acompanhar a sessão em tempo real.

Aberta pelo presidente, deputado Josué Neto, a Sessão possibilitou aos 24 deputados a explanação e defesa de ações voltadas ao combate do novo coronavírus (Covid-19). Projetos, indicações e requerimentos foram apresentados para minimizar os impactos na vida social e econômica dos amazonenses.

A segurança dos profissionais da saúde também fez parte dos discursos na sessão desta terça-feira, 24 (Foto: Divulgação/ALE)

Teve destaque e passou a ser Projeto de Lei (PL) coletivo, a matéria apresentada pelos deputados Josué Neto e João Luiz (Republicanos) que proíbe o corte de serviços essenciais, como água e energia elétrica, gás e tratamento de esgoto em todo o Estado durante a pandemia.

O remanejamento de recursos de emendas parlamentares impositivas para ações de combate ao coronavírus também foi pauta na reunião. O deputado Sinésio Campos (PT) destacou que as emendas dele, voltadas à saúde, serão destinadas ao combate e prevenção do Coronavírus no Amazonas.

A segurança dos profissionais da saúde também fez parte dos discursos. A presidente da Comissão da Saúde da Aleam, a deputada Mayara Pinheiro (PP), destacou que ainda na próxima semana estarão chegando kits de proteção que serão disponibilizados para todos que fazem parte da cadeira de atendimento aos casos suspeitos e confirmados do Covid-19 no Amazonas.

A economia do Estado foi outro tema abordado. O deputado Fausto Júnior (PV), defendeu a liberação de recursos do Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES), para que os microempresários possam ter capital de giro para retomar seus negócios após o período de recesso social pela pandemia.

O discurso foi seguido pelos deputados Adjuto Afonso (PDT), Alessandra Campêlo (MDB) e Augusto Ferraz (DEM).

“Já apresentei requerimento pedindo que a Afeam receba parte dos recursos do BNDES, para que seja colocado nas mãos dos micro empreendedores do Amazonas. Também fiz requerimento solicitando que o Basa possa dilatar as dívidas já contraídas por essas pessoas”, destacou Adjuto Afonso.