ALE repercute gastos milionários pagos pela gestão David para empresa Murb

Mesmo com pagamentos de R$ 107 milhões para a Murb, os igarapés de Manaus continuam repletos de lixo, denuncia o deputado estadual Wilker Barreto

Manaus- Os gastos milionários da administração do prefeito David Almeida com a empresa de limpeza  repercutiram na  Assembleia Legislativa do Estado (ALE). A Prefeitura de Manaus  pagou mais de R$ 107 milhões a empresa Murb Manutenção e Serviços Ltda. por serviços de limpeza, sendo R$ 88 milhões sem licitação.

(Foto: Altemar Alcantara/Semcom)

Na tribuna do parlamento, o deputado estadual Wilker Barreto criticou a administração municipal pelos gastos e apontou que, mesmo com os pagamentos milionários realizados, os igarapés de Manaus continuam repletos de lixos.

“Estamos com a pior seca da história. Se passar pelo Educandos está só lixo, Marina do Davi, Manaus Moderna, mesma coisa. Era o momento de se fazer alguma coisa para a questão ambiental.  Para onde estão indos os recursos? Será que é a população que vai ter que fazer esse trabalho? Se for, então, que se economize os milhões. Levando em consideração que hoje (ontem) o jornal Diário do Amazonas publicou que a empresa foi contratada sem licitação. Antes era a Lei 8.666 (Lei da Licitação). Taí: 70% (pagos) sem licitação”, disse  o deputado na tribuna do Parlamento Estadual.

Além do pagamento de R$ 107 milhões, no final de setembro, após licitação, a Prefeitura  firmou contrato com a Murb  para serviços de conservação e limpeza pública no valor de R$ 114,8 milhões com prazo de 12 meses. A limpeza é nas “vias, logradouros e bens públicos”.

A licitação chegou a ser suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) por falta de transparência. A Murb, que antes se chamava Arganorte, já foi alvo de investigação, em 2016 pelo Ministério Público Federal.

Veja vídeo

Anúncio