Alessandra e aliados tentam livrar Wilson

Deputados da base aliada do governador Wilson Lima se articulam para assumir liderança da Comissão de Impeachment do governador; Alessandra Campêlo quer a presidência

Manaus – A Comissão Especial do Impeachment do governador Wilson Lima e do vice Carlos Almeida vai se reunir nesta sexta-feira (10), para escolher o presidente e relator. A reportagem do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) apurou que a deputada estadual Alessandra Campelo, uma das mais ferrenhas defensoras do governo estadual na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) se articula para assumir a presidência da comissão.

Alessandra Campêlo é uma das mais ferrenhas defensoras do governo estadual na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) (Foto: Divulgação)

Questionada nesta quinta-feira (9), por setores da imprensa, ela não desmentiu a intenção da assumir o comando da Comissão. Levando-se em conta a atuação parlamentar da deputada, terá a missão de tentar blindar o governo estadual.

Nesta quinta, a ALE realizou eleição da chapa única, de acordo com a indicação dos partidos e blocos partidários, para composição da Comissão Especial que irá analisar o pedido de impeachment. Os líderes de cada bloco apresentaram, ontem, os nomes dos deputados.

O deputado Cabo Maciel (PL), deve ocupar a vaga cedida pelo Partido Progressista. “Se não tiver problema nenhum da minha participação, da minha entrada na Comissão, da minha parte eu não tenho objeção. Eu participarei com muita tranquilidade desde que não tenham dúvida nenhuma na legalidade necessária para que a gente pudesse compor a Comissão”, diz Maciel.

Presidente da Casa Legislativa, deputado Josué Neto, suspendeu a sessão plenária híbrida para que sejam debatidos temas relacionados ao procedimento interno da Comissão Especial. No retorno, os deputados estaduais votaram e aprovaram a formação dos blocos. Além disso, os deputados aprovaram, por unanimidade, o parecer sobre o rito no processo de crime de responsabilidade no âmbito estadual, ou seja, o rito do impeachment.

Desta forma, os membros terão um prazo de 48 horas para formalizar a eleição do presidente e relator, e o governador Wilson Lima (PSC) e o vice Carlos Almeida (PTB) terão dez dias para o envio da defesa prévia. Assumindo a presidência da sessão plenária, a deputada Alessandra Campêlo oficializou a votação e cobrou dos membros a indicação dos nomes para presidente e relator da Comissão.

“Estamos encerrando essa Sessão Ordinária e pergunto do deputado Belarmino Lins que, por enquanto, é presidente da Comissão, enquanto ainda não há eleição do presidente e relator, se já tem uma programação de reunião da Comissão para que faça a eleição de seu presidente e relator, e possamos dar continuidade ao processo”, questionou.

São membros da Comissão Especial: Adjuto Afonso (PDT), Alessandra Campêlo (MDB), Belarmino Lins (Progressistas), Cabo Maciel (PL), Carlinhos Bessa (PV), Delegado Péricles (PSL), Dermilson Chagas (Podemos), Dr. Gomes (PSC), Fausto Júnior (PRTB), Felipe Souza (Patriota), Joana Darc (PL), João Luiz (Republicanos), Roberto Cidade (PV), Saullo Vianna (PTB), Sinésio Campos (PT), Therezinha Ruiz (PSDB) e Wilker Barreto (Podemos).