Alíquota do IPI de concentrados de bebidas deve voltar a 8%

“O restabelecimento da alíquota em 8% vai proporcionar segurança jurídica para o setor”, destacou o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes

Manaus – O superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, viajou para Brasília para cumprir extensa agenda de compromissos, dentre os quais reuniões técnicas para discutir o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) dos concentrados de bebidas, mas já revelou que a alíquota deverá ser fixada em 8%.

“O presidente mantém seu compromisso com a Zona Franca e com o Brasil e o valor deverá ser fixado em 8%, como era o esperado”, disse o superintendente.

Alíquota deverá ser fixada em 8% (Foto: Divulgação)

Estudos técnicos que recomendam a elevação dos atuais 4% para 8% na alíquota do IPI foram desenvolvidos com a participação da Suframa, Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) e Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e Bebidas não Alcoólicas (ABIR), durante os últimos seis meses. O superintendente publicou em suas redes sociais uma nota em que diz acreditar que o restabelecimento da alíquota em 8% “vai proporcionar segurança jurídica para o setor, além de tranquilizar todos os agentes envolvidos”.

Anúncio